10 fevereiro, 2012

Medina Carreira, Paulo Morais, Marinho Pinto, incomodam os saqueadores de Portugal.

PROGRAMA DE TV CENSURADO EM PORTUGAL - PLANO INCLINADO (SIC Notícias) com HENRIQUE MEDINA CARREIRA



“Marcelo Rebelo de Sousa confirmou que Henrique Medina Carreira foi afastado por ser incómodo, num texto publicado no seu blogue do jornal Sol:
«Por falar em más notícias, Medina Carreira foi colocado, gentilmente, de quarentena. Um mensageiro, há tantos anos, de más ou mesmo péssimas notícias, é sempre visto com enfado se e quando algumas dessas notícias podem chegar à ribalta. Nessas ocasiões, é sempre preferível algo de mais leve para distrair os espíritos».
Henrique Medina Carreira é um fiscalista honesto e diz tudo sem medos, é muitas vezes censurado pelos media, já nem sequer é chamado aos principais canais com mais audiências, como é normal, quem diz as verdades é censurado, muitas vezes de forma indirecta”. pessoas que sabem fazer contas e que são justas e lúcidas sabem bem que este homem só diz a verdade.

Este é o mais recente programa de televisão censurado pelo sistema político português. Nesta última emissão do "Plano Inclinado", transmitido na SIC Notícias a 12 de Fevereiro, o fiscalista Henrique Medina Carreira e o ex-dirigente socialista Henrique Neto explicam que os partidos políticos funcionam como máfias e estão a levar Portugal à bancarrota económica pela segunda vez
na História de Portugal.

Henrique Neto revelou a forma como a Maçonaria controla os partidos (ver minuto 26:33). Depois deste programa ir para o ar, a SIC cancelou todas as emissões seguintes.
Os convidados também concordam que não existe nenhuma alternativa dentro do parlamento, com partidos como o Bloco de Esquerda e o Partido Comunista a defenderem ideias retrógradas do séc. XIX.

Actualização de 28 de Fevereiro:
Marcelo Rebelo de Sousa confirmou que Henrique Medina Carreira foi afastado por ser incómodo, num texto publicado no seu blogue do jornal Sol:

«Por falar em más notícias, Medina Carreira foi colocado, gentilmente, de quarentena. Um mensageiro, há tantos anos, de más ou mesmo péssimas notícias, é sempre visto com enfado se e quando algumas dessas notícias podem chegar à ribalta. Nessas ocasiões, é sempre preferível algo de mais leve para distrair os espíritos...»

Partilha esta vergonha. Cada vez que aparece alguém honesto neste país os corruptos e os meios de comunicação pagos pelos corruptos, difamam-nos, desacreditam-nos e silenciam-nos... e o mais triste é que o zé povinho, o banana de sempre acredita em tudo e nao tem a capacidade de avaliar pessoas integras. Deixa-se levar pelas conversas dos corruptos que lhe chamam velho do restelo, ou pessimista ou capitalista... e eis que só se ouve ecoar por todo lado o povinho a repetir isto. Triste país onde o eleitorado ainda não possui a capacidade ou a maturidade para defender o seu país das mentiras e dos ladrões.
Votem contra eles. Contra os partidos que há 40 anos se sentam no parlamento a fingir que te defendem. 

MAIS VIDEOS DE MEDINA CARREIRA

Grandes Empresários são parasitas do estado, sem ele, não existiam.






9 comentários :

  1. Respostas
    1. mas é que n tenhas a menor duvida!! Sem papos sem medos sem merdas!

      Eliminar
    2. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/03/aristocratas-arrogantes-e-petulantes.html#ixzz4cBcYCbtr

      Eliminar
  2. Gostava tanto de partilhar uma série de textos no facebook. Será que posso? É muito importante abrir os olhos a toda a gente e eu não tenho conhecimentos nem poder de escrita para o fazer senão atraves deste blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esteja à vontade para partilhar, a ideia é espalhar a palavra, a revolta e denunciar o saque... Temos que esclarecer os portugueses que ainda votam nestes larápios, que votar em criminosos é crime contra a pátria. TODOS A ESPALHAR A VERDADE É DEVER DE CIDADANIA ... MUITO MAIS QUE VOTAR EM CRIMINOSOS

      Eliminar
  3. Este blog esta espectacular! é de uma audacia fantastica, devia ser publicitado por todos! Eu vou procurar dar a conhecer ao maior numero de pessoas possivel.

    Este País está á deriva e precisa de uma mão forte. Nestes tempos apenas as forças Armadas poderão fazer alguma coisa. tomar o Poder, rever a constituição, prender todos os politicos em Estabelecimentos Prisionais, sem pulseiras!

    Este País precisa de alguns Medinas, de uns Márinhos Pintos, e acima de tudo precisa de VERDADE, FIRMEZA e MUITA CORAGEM.

    A justiça deverá ser a primeira a dar o exemplo. Neste País não há JUSTIÇA, os juizes não ajuizam, o MP não faz o que lhe compete.

    O Farfalha foi preso, julgado e condenado por pedofilia, bem o farfalha era um pobre desgraçado, que nenhum advogado de topo o defendeu. Já cumpriu a sua pena. !!! o caso casa pia ainda dura, pois, e ainda vai durar, e a montanha vai parir um rato, apesar do povo saber que os acusados são culpados.

    Ser politico em Portugal é uma profissão.

    A transparencia destes, deveria passar pela publicação das suas fontes de rendimentos, e dos diversos cargos que ocupam.

    que legitimidade tem um deputado para votar uma qualquer Lei, quando o mesmo é parte interessada numa qualquer empresa?

    Porque razão, os senhores da CGD, do Banco de Portugal, da Tap, são isentos do corte salarial?

    porque razão eu tenho de pagar a divida da Madeira? se nunca la pus os pés ?

    Porque razão eu tenho de pagar a factura do BPN,,,,se nunca la tive conta?

    Porque razão ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo elogio. Esteja à vontade para partilhar, a verdade tem que chegar a todos, os portugueses tem que perceber que votar em criminosos é crime contra a pátria.
      VOTAR NÃO É UM DIREITO NEM UM DEVER... POBRES DOS QUE ACREDITAM NISSO E POBRE DE QUEM ACABA POR SER GOVERNADO POR CRIMINOSOS. Votar é um direito e um dever se for um voto consciente e justo, não um voto criminoso, cúmplice que coloca no poder os nossos próprios inimigos.
      E

      Eliminar
  4. Então aproveito para vos dar esta reflexão sobre um potencial caminho a seguir. Quem sabe se não conseguimos mudar o rumo das coisas. Isto é um post meu que coloquei no movimento antipartidário e que partilho também convosco porque não me parece burro de todo:

    Teoria da vantagem política: Cada executivo estará para sempre condenado a este óbvio conflito de interesses que resulta do facto de os partidos políticos continuarem a existir após a realização das eleições. Porque desse modo os actos executivos têm de ser praticados tendo em vista, por um lado o interesse civil mas, ao mesmo tempo, por outro lado o interesse político desse partido. E porque a diferença em relação aos outros é A Razão de cada partido ser fundado, se os partidos continuam a existir depois das eleições os executivos em funções têm de DISCORDAR entre si para justificar o lugar e a existência do seu partido. Ora isto entra num conflito claro com o Interesse nacional. Insanável. E como ele se tornou também Óbvio para todos, então quem procura alternativas já devia estar HÁ MUITO empenhado em que se crie uma disposição CONSTITUCUIONAL que determine que os partidos políticos se devem formar para a apresentação de programas e candidaturas mas que serão AUTOMÁTICAMENTE extintos após a realização do respectivo acto eleitoral. Para se constituírem sempre novos partidos para a realização dos sufrágios seguintes. Incómodo, trabalhoso e indesejado por todos os que vivem sentados no cadeirão da política. Mas incontornável. Deste modo os executivos em funções dar-nos-iam algo parecido com a garantia de que apenas perseguem o interesse da nação sem conflitos com o interesse dos inquietos partidos que os aguardam, pululando, lá fora. Querem iniciativas cívicas? Então empenhem-se nesta! Porque enquanto isto não mudar estaremos a eleger executivos que sobem às assembleias públicas com o intuito Único de DESGOVERNAR. Basta pensarmos no que significa o horrível conceito de Oposição. A oposição é algo a fazer durante o debate de ideias em fase de campanha. Não durante os mandatos. Quem está mandatado tem uma competência delegada pelo povo e um Poder/Dever de Governar! Não esta trágica teatralidade irresponsável demonstrada por cada uma das bancadas partidárias que se contenta com o facto de apresentar propostas autónomas para depois se escusar no facto de que os outros é que a chumbaram mas o seu partido fez a sua parte. Como se tivessem sido eleitos para viverem à sombra da ronha como soldado raso que se desculpa sempre nos limites da sua responsabilidade. Quando, que se saiba, são eleitos para gerir o pais no âmbito de uma competência delegada, limando arestas em trabalho de grupo mas apresentando resultados e produzindo sempre. E ESSE sim é O real motivo deste país estar como está. Pois não há para ele um Plano, nem nunca vai haver! Porque esse plano implicaria uma actuação com base em acordos entre todos os partidos para medidas de muito longo prazo. Ora os acordos são inconvenientes para o maldito sistema político que se instituiu. O resultado disso é que em cada momento em que o Interesse do País implicar um acordo generalizado a tendência é para que esse acordo não aconteça e portanto o Interesse da Nação não prossiga. Conclusão: o Dogma da inevitabilidade deste conflito de interesses que habita dentro de cada membro de um partido político tornou-se num paradigma que nos é apresentado como sendo o melhor interesse da democracia e do país mas que já todos compreenderam que não serve o cidadão pois apenas interessa aos partidos que se formaram no argumento do interesse nacional mas que afinal vivem para si próprios, não servem o cidadão e apenas o consomem. Urge que esse dogma seja agora superado. Porque os militares de Abril deram o poder ao povo, o povo delegou-o aos seus idiotas mas os novos democratas criaram simplesmente uma ditadura dos partidos políticos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A lógica exposta é realmente dotada de muita lucidez. Obrigado por a partilhar.
      Não subestimando o valor que este seu texto encerra, para o país e para os portugueses, atrevo-me a desafia-lo para uma outra lógica.
      Neste momento existem centenas de normas que todos reconhecemos que se fossem impostas ao governo 90% dos crimes políticos e corrupção seria punida e afastada da vida politica.
      Mas o problema, e este é o meu desafio, como acabar com a ditadura que permite a estes políticos estarem sempre no poder, como iniciar este processo de mudança? Como furar o forte onde os políticos se protege? Como lhe retirar o poder de legislar por eles para eles e em função da ganancia deles?
      ESTE É O BECO SEM SAÍDA
      E SEM SOLUÇÃO QUE NOS IMPEDE DE TUDO.

      Eliminar