02 fevereiro, 2013

Como fazer dinheiro do nada, gerar riqueza a agiotas.



Explicação fácil, neste video, de como se enriquecem os bancos ás custas da exploração dos cidadãos. Uma das formas mais fáceis de enriquecer sem produzir, apenas explorando, as necessidades alheias. 
A lei permite esta usurpação descarada, pactua com ela e beneficia dela.

DERIVATIVOS - A MELHOR EXPLICAÇÃO DE SEMPRE!
O dinheiro é como um castelo de areia... 
Heidi é a proprietária de um bar em Detroit.
Certo dia ela apercebe-se que praticamente todos os seus clientes são alcoólicos desempregados e, como tal, não podem continuar a beber e a pagar o que consomem no seu bar.
Para resolver este problema, ela aparece com um novo plano de marketing que permite aos seus clientes beber agora, mas pagar mai...s tarde. Ela mantém o controle das bebidas consumidas num "livro de calotes" (criou deste modo uma concessão de empréstimos aos clientes - alcoólicos desempregados). O facto de no bar de Heidi se permitir "beber agora, pague depois" (estratégia de marketing) é espalhado pelas redondezas pelos alcoólicos desempregados e, como resultado, um número crescente de clientes inunda o Bar de Heidi.

Assim, ela consegue o maior volume de vendas em relação a qualquer bar em Detroit.
Ao proporcionar aos seus clientes a "liberdade" de pagarem depois, Heidi não encontra resistência pela parte dos mesmos, quando, em intervalos regulares, aumenta substancialmente o seu preço para o vinho e a cerveja, as bebidas mais consumidas.
Consequentemente, o volume de vendas brutas de Heidi aumenta enormemente
Um jovem e dinâmico, vice-presidente do banco local, reconhece que estas dívidas dos clientes constituem valiosos ACTIVOS FUTUROS e aumenta o limite de endividamento de Heidi, que de outro modo não poderia continuar a pagar aos seus fornecedores de bebidas.
Ele não vê motivos para qualquer preocupação indevida, já que ele tem as dívidas dos ALCOÓLICOS DESEMPREGADOS como garantia.
Na sede do banco, comerciantes peritos descobrem uma forma de fazer enormes comissões ao transformar as dívidas desses clientes (ALCOÓLICOS DESEMPREGADOS) em empréstimos BEBEBONDS, ALCOLBONDS e VOMITBONDS.

Esses títulos são então empacotados e comercializados em mercados internacionais; investidores ingénuos que não fazem ideia daquilo a que os títulos dizem respeito (DÍVIDAS DE ALCOÓLICOS DESEMPREGADOS) estão a comprá-los como títulos AAA garantidos (AAA é o RATING máximo de segurança com que as EMPRESAS DE RATING - pagas pelo banco emissor- classificam os vários títulos - BONDS).
No entanto, os preços dos títulos sobem continuamente, e os títulos em breve se tornam os itens mais vendido por algumas das casas de títulos da nação.
Um dia, e apesar de os preços dos títulos ainda estarem em alta, um gerente de risco do banco local original decide que chegou a hora de exigir o pagamento das dívidas suportadas pelo bebem no bar de Heidi.

Ele então informa Heidi.
Heidi, então, pede o pagamento das dívidas dos seus clientes, mas sendo estes ALCOÓLICOS DESEMPREGADOS, não podem pagar as suas dívidas de consumo. Como Heidi não pode cumprir as suas obrigações de empréstimo, ela é obrigada a declarar falência, o seu bar fecha e os onze funcionários perdem o emprego.
Durante a noite, BEBEBONDS, ALCOLBONDS e VOMITBONDS sofrem uma queda no preço da ordem dos 90%. O valor patrimonial desmoronou, o vínculo destrói a liquidez dos bancos e impede a emissão de novos empréstimos congelando assim o crédito à actividade económica na comunidade.

Os fornecedores do bar de Heidi tinham-lhe concedido generosas extensões de pagamento e tinham investido os seus fundos de pensão em títulos BOND diversos. Eles agora são confrontados com a necessidade de amortizar a dívida de Heidi e apercebem-se com desgosto da perda de mais de 90% do valor anterior dos títulos que adquiriram.
O fornecedor de vinho avança também com um pedido de falência, fechando as portas de uma empresa familiar, que pertencia à família há três gerações; o fornecedor de cerveja é comprado por um concorrente, que decide fechar imediatamente a fábrica local e demite 150 trabalhadores.
Felizmente, porém, o banco, a correctora e seus respectivos executivos são salvos e resgatados por um multibilionário encaixe financeiro conseguido pelos seus "amigos" no governo.
Os fundos necessários para o resgate são obtidos através da criação de novos impostos cobrados sobre os empregados, de classe média, não-bebedores que nunca estiveram no Bar de Heidi.
Entenderam agora como funciona? 
http://gov.blogtok.com/blog/20931//


14 comentários :

  1. NÃO HÁ IMPOSTO QUE RESISTA
    Imaginem que um familiar vosso padecia de enfermidade e carecia de tratamento diário.
    Luís Filipe Menezes, o tal que se propõe ir desgraçar o Erário Público Portuense, tal como fez em Gaia, tem destas coisas sociais.
    O seu pai, habitante numa localidade a sul de Espinho, (Esmoriz/Cortegaça) estando enfermo, carecia de tratamento diário numa dependência da grande Gaia.
    O filho, evidenciando um amor paternal proibido aos restantes cidadãos, decidiu deslocar diariamente uma viatura Camarária para o seu transporte.
    Numa das Assembleias Municipais, alguns cidadãos protestaram tal despesismo e, como "Acção Correctiva Imediata", sua Excelência decidiu:
    Nomear seu pai (72 ou 82 anos de idade) como assessor, atribuindo-lhe a módica quantia de QUATRO
    MIL EUROS MENSAIS, MAIS DIREITO A VIATURA (4.000 Euros/mês+viatura)
    Nada de anormal nestas anormalidades não fora o "trigésimo quarto assessor deste déspota larápio"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ser verdade o que afirma não compreendo como não foi ainda denunciado tal (escandaloso e arrogante ) procedimento às autoridades competentes. Se isso não fôr suficiente, só uma revolta popular poderá resolver a situação.
      O Sr. Rui Rio embora não partilhe a minha ideologia politica, parece ter sido um presidente (dentro dos parâmetros atuais) minimamente correto e mereceu desde sempre o meu respeito. Pelo menos não se deixou influenciar ou dominar por esse sr. do futebol - pinto ...qualquer coisa e fez alguma coisa boa também.
      Espero que os portuenses (eu também sou) ponderem seriemante sobre os méritos destas pessoas e façam a escolha acertada para a eleição do novo presidente do seu municipio.
      Tudo que esteja ligado direta ou indiretamente ao futebol deixa-me muitas dúvidas.
      Sou uma vítima dessa gentalha!!

      Eliminar
    2. Rui Rio, afirma conhecer procedimentos de conspiração gravíssimos que atentaram contra o interesse nacional, no que respeita aos milhões que confiamos à Segurança Social.
      Tal é a gravidade do que eles tramaram, que ele se recusa a confessar, "enquanto os envolvidos estiverem vivos"!?
      De notar que ele é um dos envolvidos!!!?
      Tal é a gravidade, que ele afirma que se os portugueses a conhecessem, teriam ainda mais motivos para desconfiar dos políticos. "As pessoas ficariam abismadas" afirma mesmo.
      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/search?q=rui+rio++confessa#ixzz2JmhOsjZg

      Eliminar
    3. Que adianta denunciar na justiça? Eles ganham sempre...

      Eliminar
    4. Tem toda a razão Zita e também eu não me esqueci desse tão importante, detallhe (seg. Social) mas, seja por que razão fôr, foi ele também que embora envolvido, denunciou a situação. Porquê?! Eu creio que sei....mais tarde ou mais cedo iria saber-se, não é verdade?!!
      Mesmo assim, de todos os que por lá passaram parece que ele se portou de forma mais ou menos coerente, apesar das nefastas circunstâncias.
      Cometeu obviamente também, como todos os políticos, os piores erros.

      Já agora, em relação à ''justiça'', está nas nossas mãos resolver o problema... mas TODOS teremos de o resolver!!!!

      Eliminar
    5. Pois denunciou mas não possui a segurança nem a justiça que lhe permita denunciar de forma eficaz

      Eliminar
    6. Não compreendo porquê?! Ele (melhor do que eu, a Zita e todos os milhões de cidadãos) é uma pessoa públicamente bem conhecida e deveria fazer todos os esforços dentro ou fora do país para denúnciar um crime com tão criminosas características!!
      Certamente, se o fizesse no exterior, seria ouvido...ou não?!
      Hoje em dia não sei o que pensar!!!

      Eliminar
    7. Não é ouvido, os de fora não se querem meter nestas coisas. Enviei uma compilação de todos os crimes do BPN ao tribunal europeu, e eles responderam que estava tudo nos conformes no que respeita ao BPN... Claro que está!

      Eliminar
    8. ''que estava nos conformes no que respeita ao bpn'' (????!!!!!)
      Se o tribunal europeu faz essa análise só posso concluír que não devemos confiar em ninguém!! Assim sendo, peço a todos so cidadãos honestos e conscientes do que realmente se passa, que intervenham internamente...judicialmente...ou de outra forma, caso isso não ajude.
      Há que não esquecer que o poder está nas mãos do povo, vítimas de toda esta fraude...é só querer e ter coragem!! Viva a democracia (quando aproveitada)
      Ainda não sou anarquista!!!

      Eliminar
    9. Sim eu enviei esta compilação, na altura em que estava pendente a aprovação da UE para a venda do BPN...
      E disse que o BPN estava cheio de irregularidades como podiam eles aceitar que se vendesse assim ao desbarato etc.
      E enviei o que está neste link
      http://apodrecetuga.blogspot.com/2011/10/sln-o-buraco-negro-que-tudo-absorve-em.html

      A resposta foi que " O BPN foi analisado e está dentro da legalidade se quiser , convido-a a consultar o processo neste link"
      E deixaram-me lá o link...
      Nem fui ler, obviamente que gente que tem a lata de dizer que no BPN estava tudo bem, só pode estar feito com eles.

      Eliminar
    10. Sem dúvida Zita!!
      Estou há muitos anos habituado aos truques desta gentalha, só ainda não estava convencido que o nível europeu era igual a eles..... imagine-se!!
      Como já antes dito, no meu núcleo privado, sou uma grande vítima destes sacanas todos mas ocupo-me também ( principalmente) com as questões que afetam todos!
      Não sou a única vítima das fraudes e corrupção neste país....!!! O meu grande problema é que tenho uma perfeita noção do que significa honra e dignidade e isso torna-me totalmente adverso (e muito agressivo) em relação à fraude e corrupção sem esquecer também a minha indignação pela forma arrogante que os atuais politicos encaram quem os confronta nesse sentido.
      Bem haja pela sua luta e acredite que é longa mas não está só!

      Eliminar
  2. O que move o menezes é a mão do pinto da costa, o menezes é apenas o actor.
    O que está em jogo é o voltar a inundar a cidade com drogas pesadas,capangas,chulos,putas e arrumadores e o voltar nas negociatas corruptas com a camera como nos anos 90.

    ResponderEliminar
  3. adere e partilha.. eu já fechei a minha conta no banco do dito senhor :
    https://www.facebook.com/events/407832222637702/

    ResponderEliminar
  4. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK
    http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar