17 janeiro, 2013

As aldrabices do relatório do FMI, para ilibar o governo.


Segundo António Costa, (sou apartidária) a primeira aldrabice do relatório do FMI, é que ele já existia, foi feito pelo governo, antes de ir para o FMI.
A segunda aldrabice é que o relatório não tem valor nenhum. 

Mais uma vez o governo pretende isentar-se de responsabilidades, na injustiça que está a fazer contra todos os portugueses que sacrifica. Mais uma vez o governo tenta passar-nos por parvos.
# Quem forneceu os números aos técnicos do FMI e quem norteou as suas reflexões foram 10 ministros e cinco secretários de Estado. Virem agora dizer que o documento do FMI é apenas um exercício externo pode ajudar o Governo a manter-se neutro e sacudir o capote das responsabilidades. Mas não é e bem o sabemos. Este é o programa que Passos Coelho e Vítor Gaspar gostariam de apresentar. As suas prescrições são a síntese do seu programa político e ideológico. Artigo completo.
# PS não se mostra surpreendido e acusa o Governo de “mau carácter” Houve mão do Governo no recente relatório do FMI com sugestões para o corte de quatro mil milhões de euros na despesa pública. É o próprio FMI que o confirma, em resposta a questões colocadas pela Renascença. 
O FMI esclarece ainda que todos os dados usados no relatório foram fornecidos pelo Governo português ou por organizações internacionais. 
Na nota escrita que enviou para a Renascença, o FMI afirma(...) que cabe às autoridades nacionais decidir quais das reformas e das medidas propostas devem ser implementadas. 
PS fala em “falta de carácter deste Governo” (...) “Afinal, o estudo independente que o FMI tinha feito para o Estado português era uma encomenda, em que o FMI tinha bem delimitado aquilo que tinha de dizer e o que tinha de dizer era o que o Governo queria que o FMI dissesse”, critica o líder da bancada parlamentar socialista, Carlos Zorrinho.
“Embora não concordemos com o princípio de se encomendar lá fora aquilo que se deve fazer cá dentro, até é uma escolha legítima, o que é absolutamente ilegítimo é tentar passar por um estudo independente aquilo que foi uma encomenda”, argumenta. fonte

E é mais uma vez, esta a justiça que o governo quer  perpetuar em Portugal - cortes é coisa de pobres, os ricos ficarão sempre à tona de iate, enquanto os pobres e remediados, se afundam sufocados em sacrifícios. Este é o retrato de um país em pleno desiquilibrio.
# Presidente do Parlamento Europeu critica contradições do FMI sobre Portugal. Martin Schulz estranha que o FMI tenha voltado a uma receita para Portugal que já haviam considerado errada. fonte
# Taxas moderadoras sobem 2,8% na próxima semana. A subida  resulta da actualização anual imposta pela 'troika'. fonte
# Portas:"Vamos superar a crise sem perder a dignidade" fonte
# Estado desbloqueou 5 milhões de euros para FPF pagar dívidas dos clubes.
O Governo desbloqueou 5,1 milhões de euros de verbas retidas ao futebol, que ajudaram a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) a liquidar 11 dos 33 milhões de euros de dívidas dos clubes ao Fisco, no final do último ano, no âmbito do denominado "Totonegócio II". fonte
#Estado concedeu no ano passado benefícios fiscais em sede de IRC a perto de 11 mil empresas (10.834), num total de 1370 milhões de euros, o que representa quase um quinto do défice de 2011.
Na lista disponibilizada, destacam-se claramente duas empresas, a Livermore Lda e a Aljardi SGPS, com benefícios fiscais de respectivamente 217 milhões e 160 milhões de euros. Seguem-se a Itasant, a Broadshit Gibraltar e a Malpensa, com benefícios de respectivamente 78,3 milhões, 76,3 milhões e 48,4 milhões de euros.
As primeiras 22 empresas da lista de beneficiários de IRC em 2011 têm na sua esmagadora maioria sede na Zona Franca da Madeira, com três excepções: PT Ventures (do grupo PT), Portucel e o Banco BPI, com benefícios de respectivamente 40,2 milhões, 27,7 milhões e 16,3 milhões.
Nos lugares seguintes surgem algumas grandes empresas nacionais: a Autoeuropa (23ª, com quase oito milhões), a PT (24ª, 7,9 milhões), ou Celbi (26ª, com 7,3 milhões). A Lactogal está em 33º (5,6 milhões) e o BCP em 38º (4,9 milhões). Público

Roubam-nos, tiram-nos tudo o que levamos anos a conquistar, saúde pública, educação, justiça, transportes, reformas, direitos laborais, e sei lá que mais, atiram centenas de milhares para o desemprego e milhões para a precariedade, pobreza e miséria. 
Aumentam brutalmente os impostos sobre quem trabalha e dão benesses a empresas que nada produzem a não ser especulação. A empresas ricas e estáveis há décadas. Beneficia-se quem se esconde na zona Franca e a banca com grandes culpas na situação a que chegámos. Uma vergonha a que a indignação começa a ser pouco. Há alternativas e estes números mostram-nas bem.
#Propostas do FMI tiram abono de família a 280 mil portugueses. Estudo conhecido esta semana defende eliminação do actual 3.º escalão do abono, a que têm direito os agregados que recebem até 8800 euros por ano.
#Famílias vivem sem luz com vergonha de voltar às suas aldeias. fonte
#Um homem de 53 anos morreu à espera de um medicamento para a Hepatite C, confirmou a TVI. O fármaco, de uma linha inovadora, foi prescrito por um médico do Norte do país, mas passados 9 meses ainda não tinha chegado.
Muitos hospitais estão a bloquear novos medicamentos que aumentam a taxa de cura entre 30 a 40%, mas que chegam a custar 25 mil euros.
O bastonário da Ordem dos Médicos já tinha denunciado que, por razões orçamentais, há clínicos proibidos de prescrever os fármacos que consideram adequados.
#As misérias, dos portugueses, que fazem rir o Secretário de Estado Adjunto da Saúde.
- Educação: "Governo corta o triplo do que a troika mandou. "
- SNS: "A ‘troika’ mandou cortar 550 milhões e o Governo cortou mais 650 milhões e este ano vai cortar mais”, sublinhou.
- Baixar TSU foi iniciativa do Governo, não da troika, diz chefe de missão do FMI." fonte
- Portugal reduziu em mais de 5% dos funcionários públicos entre dezembro de 2011 e setembro de 2012. Superando, assim, em mais do dobro a meta anual imposta pelo memorando da troika.
- Chefe da troika contra mais aumentos de impostos.

- Que se lixe o FMI ou os políticos corruptos? Governo quer empurrar a culpa para o FMI, não quer ser assumir a sua perseguição aos pobres.
- "Índice de Desenvolvimento Humano: Portugal é 41.º
- Portugal é dos países da UE com menor carga fiscal em relação ao PIB?
- "Portugal tem 3,4 camas de hospital por mil habitantes, dos valores mais baixos da UE.
- "Forças de segurança vão receber um aumento de 10,8% OE 2013
- "Portugal é o terceiro país da Zona Euro com mais polícias.
- "A despesa de Portugal com Defesa é superior à média da Zona Euro 
- Fosso entre ricos e pobres no nível mais elevado em 30 anos
- OE para a AR, escandaloso!!!
- Gabinetes ministeriais despesistas
- "Portugal é um dos três países europeus com mais desigualdades sociais." fonte
- Emigração aumentou 85% em 201. Quase 44 mil residentes em Portugal abandonaram o país nesse ano. Números estão longe de reflectir a situação actual. fonte

ANA DRAGO AFIRMA QUE MAIS UMA VEZ O GOVERNO ESCOLHE OS QUE TRABALHAM PARA SACRIFICAR, SEGUNDO O RELATÓRIO DO FMI

2 comentários :

  1. "VOU-TE FALAR COM FRANQUEZA,
    DISSESTE...MAS NÃO PREVISTE
    QUE ASSIM ME DESTE A CERTEZA
    QUE ATÉ ENTÃO ME MENTISTE.

    MAS EU NÃO SOU QUEM PROCURAS...
    SEI, CONTRA TUA VONTADE
    QUE ME MENTES, QUANDO JURAS
    QUE ME DIZES A VERDADE."
    (António Aleixo)

    ResponderEliminar
  2. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK
    http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar