21 julho, 2012

Artigo de Paulo Morais que retrata Portugal e os que nos desgovernam.

Portugal...que futuro?
"Os portugueses sentem-se perdidos. Desiludidos com Passos Coelho, não vêem na oposição uma alternativa credível e de Cavaco Silva já não esperam qualquer solução. Ao fim de um ano de mandato, Passos vive dias difíceis. Tem contra si a opinião pública, por causa das promessas não cumpridas. Depois de se ter comprometido a não baixar os salários e a não aumentar os impostos, fez exactamente o contrário e conta agora com o divórcio da maioria dos portugueses.
Ainda por cima, a população não entende a razão de ser destes sacrifícios. Em primeiro lugar, porque eles não são igualmente repartidos. A Banca mantém os seus privilégios, as rendas pagas à EDP ou nas parcerias público-privadas não param de crescer. E, além do mais, nem sequer as contas públicas se reequilibram, pois, apesar do aumento de impostos, a colecta reduz-se, o ministro das Finanças não cessa de errar nas suas previsões. É o descalabro das contas públicas. Dentro do seu governo, é chamuscado pelo escândalo Relvas. Não conta com a solidariedade do seu parceiro de coligação, o PP (Paulo Portas), cujo principal objectivo é fazer campanha por si e pelos seus ministros. A deslealdade é, aliás, uma marca histórica no PP, vem de longe.
Num País sem governo e sem oposição, já nem o Presidente tranquiliza os portugueses. Descredibilizado pela gaffe da sua "modesta" reforma, Cavaco arrastar-se-á até ao fim do mandato, vaiado nas ruas. Resta-lhe o papel de comentador da actualidade. Mas essa função Marcelo desempenha melhor. Com o desemprego a atingir uma dimensão perigosa, na ordem dos quinze por cento, as famílias em dificuldades económicas, as empresas descapitalizadas e a classe política completamente descredibilizada – é o futuro que está posto em causa." Fonte

3 comentários :

  1. Eu votaria sempre nas Qualidades Humanas de Paulo Morais. Honestidade, Resistência à ditadura destes miseráveis, Denúncia regular dos crimes dos políticos.

    Mas preciso também de saber qual a atitude política de Paulo Morais para o futuro.
    Que alternativas propõe.

    Como garante que aqueles de quem, inevitavelmente, se rodeará não serão tão venais como os de agora?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu acredito no Paulo Morais , pelo menos tem coragem de nos mostrar a verdade da forma que estamos a ser roubados ,, força Paulo Morais....





      Eliminar
  2. O resultado destas eleições mostra o estado geral de insatisfação dramática dos portugueses em relação ao sistema político assente num arco de governação que brotou do 25/04 e que já mostrou ser incapaz de apaziguar o desânimo social e de melhorar o sistema de vida dos portugueses. Paulo Morais, rodeado de um lote de pessoas que ninguém conheça (assim estarão descomprometidos com o sistema), deverá avançar com a criação de um novo partido totalmente novo; poderá até chamar-se PTD (partido da transparência democrática). É urgente!

    ResponderEliminar