29 janeiro, 2012

Tal como o governo, injustamente, a justiça protege os ricos.

portugal não ha justiça freeport
Os portugueses têm que se conformar e perder a esperança de ver algum dia, os criminosos que saqueiam e empurram Portugal para o caos e a falência, pagar pelos crimes que infligem à Pátria. 
Outrora, muitos dos nossos políticos seriam considerados traidores de Portugal, pois colocam em causa a hegemonia, a estabilidade e autonomia nacional, através de crimes descarados e graves. Hoje em dia esses senhores e esses crimes são tratados pela justiça e pela opinião pública, com a ligeireza de um corriqueiro escândalo sem consequências.  

A ministra da Justiça foi questionada pelo público sobre se, em Portugal, há uma justiça para ricos e uma justiça para pobres.
"Neste momento em Portugal há uma justiça para ricos e uma justiça para pobres a partir do momento em que se alguém tiver meios pode eternizar um processo, indo de recurso em recurso, suscitando uma série de incidentes e quem não tem esses meios não o pode fazer", respondeu."  RTP

Para que não restem dúvidas, o exemplo de Isaltino Morais, condenado já em várias estâncias, é a prova viva e real deste estado caótico e injusto.
Paradoxalmente o caos chegou ao ponto de fazer da justiça uma injustiça, um antro obscuro de inércia, de incompetência e nulidades.
O caso Camarate, um atentado que ninguém quer deslindar...
etc etc


1 comentário :

  1. Amigos, onde é que está a dúvida?
    Nunca esquecer António Costa, ex-ministro da Justiça, e do grande trabalho que fez para tornar realidade este estado actual da "justiça". Quem? ah, o putativo candidadto a candidato presidencial do PS...Pois...
    http://ideprafatima.blogspot.pt/

    ResponderEliminar