17 novembro, 2011

Luxos de um país pobre. Oeiras paga 33 mil euros por bolos-reis.

despesismo luxos estado troika

Se é este regabofe com a troika, imaginem sem a troika.
1 - Em Junho de 2011, Oeiras ofereceu jantar convívio para os funcionários da autarquia que custou  mais de 41 mil euros. Uma gota de água nos milhões que afundam o buraco da dívida portuguesa, mas que poderá explicar a dificuldade que o país tem em parar de gastar.
Os contratos para o jantar são dois: um de 16 200 mil euros e outro de 18 025 mil euros. 
A juntar ainda a compra de uma alcatifa anti-fogo para o referido jantar no valor de 7 312,50 mil euros(Qual será a firma, sortuda, que as vende?)
Esta alcatifa antifogo era vital para o jantar... Faz-me recordar o politico mais integro de Portugal, muito bem representado, neste video, por Ezequiel Valadas (Gato Fedorento).

2 - Mas este não foi o único jantar dispendioso da autarquia. Já a Março deste ano a autarquia gastou 29 850 mil euros em «aquisição de serviços de Catering no Pavilhão Carlos Queiroz» sem que o motivo fosse justificado na adjudicação directa.

3 - A 11 de Julho mais de 20 mil euros foram pagos para a decoração de um monumento. «Iluminação Decorativa do Monumento Escultórico Comemorativo do 250º Aniversário, em Oeiras», lê-se na adjudicação directa.
4 - Para finalizar encontramos ainda outra atenção simpática da autarquia de Isaltino Morais, Adjudicada a Dezembro de 2010 está a compra de 4 mil bolos-reis para cabazes de Natal, num valor total de 33 mil euros.
A mesma pesquisa foi efectuada para os Municípios de Lisboa e Porto. 
5 - Na capital, a autarquia gastou mais de cinco mil euros no «serviço de Catering para o Jantar de Honra do 13º Salão Imobiliário de Lisboa, servido nos Paços do Concelho».
6 - Já no Porto, jantares só mesmo os 30 mil euros de catering no âmbito da 4ª edição do Circuito da Boavista. Um evento que só em adjudicações directas soma mais de 1 milhão de euros, mas que o custo geral é muito superior. Um valor que a autarquia garante recuperar.
7 - O mesmo não dirá dos cabazes de Natal de 2010 oferecidos pela «Empresa de Águas do Município do Porto» a mais de 500 pessoas no valor de 10 432 mil euros. Fonte


4 comentários :

  1. de facto isto é uma vergonha .então andava eu com as bandeiras a fazer campanha
    na rua por estes políticos corruptos ? então eu sou o zé povinho que vai atrás destas trêtas todas. o zé povinho de facto faz orelhas moucas também devia de ser responsabilizado por meter esta gente corrupta no governo .o zé é do pior é do faz de conta .vai votar só por dizer que votou.entâo viva os corruptos .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O FIM DO ABUSO DOS POLITICOS ESTÁ NAS NOSSAS MÃOS
      TEMOS OS POLÍTICOS QUE MERECEMOS SOMOS NÓS QUE OS MOLDAMOS
      UM POVO QUE NÃO VOTA NEM SABE USAR O VOTO JAMAIS SERÁ REPRESENTADO, TEMIDO OU SEQUER RESPEITADO E JAMAIS SABOREARÁ AS VANTAGENS DA DEMOCRACIA...
      Em Portugal nas eleições, vence sempre a abstenção, a ignorância e os corruptos.
      O voto é a a nossa avaliação, o nosso concordar e discordar, a nossa forma de punir os que abusam. Mas o povo não vota
      O povo não sabe que o voto não serve apenas para votar a favor dos que mais se apoiam, serve também para votar contra os que mais roubam e mentem.
      O critério decisivo da democracia é a possibilidade de votar contra os partidos que há 40 anos destroem o país
      Karl Popper, sobre democracia, responsabilidade e liberdade.
      (…)
      Inicialmente, em Atenas, a democracia foi uma tentativa de não deixar chegar ao poder déspotas, ditadores, tiranos. Esse aspecto é essencial. Não se tratava, pois, de poder popular, mas de controlo popular. O critério decisivo da democracia é – e já era assim em Atenas – a possibilidade de votar contra pessoas, e não a possibilidade de votar a favor de pessoas.
      Foi o que se fez em Atenas com o ostracismo. (…)
      Desde o início que o problema da democracia foi o de encontrar uma via que não permitisse a
      ninguém tornar-se demasiado poderoso. E esse continua a ser o problema da democracia. (…)

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2015/09/o-criterio-decisivo-da-democracia-e.html#ixzz3qcV7Aoi8

      Eliminar
  2. de facto isto é uma vergonha .então andava eu com as bandeiras a fazer campanha
    na rua por estes políticos corruptos ? então eu sou o zé povinho que vai atrás destas trêtas todas. o zé povinho de facto faz orelhas moucas também devia de ser responsabilizado por meter esta gente corrupta no governo .o zé é do pior é do faz de conta .vai votar só por dizer que votou.entâo viva os corruptos .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      Eliminar