11 dezembro, 2013

Governo e boys ignoram austeridade. Continua o despesismo.





Governo tem 164 “especialistas” a ganhar até 5775 euros por mês.
Auditoria do Tribunal de Contas revela dúvidas sobre a experiência profissional destes técnicos, até porque 15% têm entre 24 e 29 anos
“Figuras sem limite”: é desta forma que o Tribunal de Contas (TC) se refere aos técnicos especialistas e pessoal técnico-administrativo e auxiliar recrutados pelo governo. As diferentes regras para o recrutamento de especialistas e a ausência de limites impostos para as suas remunerações, aliadas às dúvidas sobre as suas habilitações literárias, representam “risco ao nível da despesa” dos gabinetes governamentais, revela a auditoria do TC.

são três os especialistas que auferem um vencimento-base mensal entre 4615 euros e 5775 euros, mais do que o chefe de gabinete do primeiro-ministro. No topo dos especialistas mais bem remunerados estão também 6% de técnicos que ganham um salário superior ao de chefe de gabinete de membros do governo (3892 euros mensais).
A maioria, 56,7% – ou 93 especialistas –, recebeu, nos últimos dois anos, um vencimento-base mensal igual ao auferido por adjuntos de gabinete de membros do governo (3069 euros por mês).
Para demonstrar a “flexibilidade remuneratória” dos especialistas, o TC constata que a maioria destes técnicos ganha significativamente mais que um técnico superior da função pública, cujo vencimento se situava, em 2011 e 2012, em 1625 euros e 1610 euros, respectivamente.
A auditoria alerta para o facto de, apesar de se tratar de “especialistas”, não ser feita referência às suas “habilitações literárias” nem à sua “origem”.
SUBSÍDIOS
Ainda em matéria de remuneração do pessoal dos gabinetes, o TC refere que o Ministério das Finanças não enviou prova documental de que o pagamento do 13.º e 14.º mês foi suspenso aos membros e trabalhadores dos gabinetes.
A auditoria acusa o governo de, em matéria de transparência e publicidade da informação de gabinetes ministeriais, não divulgar o montante da despesa afectada aos gabinetes. fonte

   clique na imagem para ampliar   
Tatiana Filipa Abreu Lopes Canas da Silva, faz parte da lista dos especialistas. 
Esta jovem começou no gabinete da Secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade, Maria Teresa da Silva Morais. Passado pouco tempo, Tatiana Canas da Silva pediu para ser exonerada. Mas nestes meios, não se dá ponto sem nó,Tatiana saltou para a Presidência do Conselho de Ministros, como se pode ver na imagem. A este ritmo, qual será o seu próximo destino?
Na imagem fica ainda bem visível que em 2 dias contrataram mais 3 especialistas de som, imagem, video...  Será que todos os dias se fazem filmes na presidência do Conselho de Ministros?

Governo tem mais de quatro mil novos 'boys'
Em apenas 2 anos o actual Governo nomeou 4463 novos membros para ocuparem cargos nos 14 gabinetes ministeriais. Das quais, revela o DN, 1027 para os gabinetes dos ministérios, 1617 para cargos dirigentes na Administração Pública e 1819 para grupos de trabalho e outras nomeações. fonte

Despesa com governantes e gabinetes aumenta 10%
O Diário de Notícias faz, as contas ao que no próximo ano o Governo prevê gastar com o seu staff, entenda-se salários, aquisição de bens e serviços, deslocações, etc. No total, o Governo prevê uma despesa de 36,7 milhões de euros, ou seja, um aumento de 10% fase a este ano. À cabeça surge, desde logo, a Presidência do Conselho de Ministros, que inclui os gabinetes de Passos e Portas, que prevê gastar 9,4 milhões de euros.
Actualmente, não só é maior o número de ministérios e, consequentemente, de ministros e respectivas equipas e gabinetes, como a despesa prevista para 2014 é, segundo contas feitas pelo DN, 10% superior à deste ano.
Entre os 36,7 milhões de euros previstos (33,3 milhões de euros em 2013) não só para salários de ministros, secretários de Estado, chefes de gabinetes, adjuntos, assessores, técnicos secretários, motoristas e auxiliares, mas também para a aquisição de bens e serviços (12,9 milhões), deslocações e estadas (2,8 milhões), limpeza e higiene (266 mil euros) e comunicações (1,2 milhões).
A única despesa que desce em relação a 2013, salienta o DN, são os gastos com material de escritório, pagamentos de estudos, pareceres e consultoria (menos 6%). fonte

‘Boys’ dominam poder na Segurança Social
Um total de 18 pessoas do PSD e do CDS foram nomeadas para cargos de instituto público. 
As nomeações do ISS, que é liderado pela ex-dirigente do CDS Mariana Ribeiro Ferreira, colocaram em cargos de director e de director-adjunto nos centros distrais da Segurança Social 13 pessoas ligadas ao PSD e cinco associadas ao CDS. Por mês, um director distrital da Segurança Social terá um salário de cerca de três mil euros brutos.
Segundo documentos a que o CM teve acesso, os directores da Segurança Social dos distritos de Aveiro, Braga, Lisboa, Santarém, Viana do Castelo e Vila Real não terão os requisitos exigidos pelo novo Estatuto do Pessoal Dirigente. Como não têm seis anos de experiência na Função Pública, António Santos Sousa, Rui Miguel Barreira, Susana Martins Branco, André Filipe Ferreira, Tiago Sampaio Leite, Paulo Vale e José Augusto Rebelo poderão ter o lugar em causa.

PSD FALHA PROMESSA 
A Proposta de Lei nº 15/XII, apresentada pelo Executivo de Pedro Passos Coelho na Assembleia da República, era categórica na definição das intenções do Executivo: "O Governo assumiu, no seu programa, o estabelecimento de um sistema independente de recrutamento e selecção dos titulares de cargos de direcção superior, com o objectivo de promover o mérito no acesso aos cargos e ‘despartidarizar’ o aparelho do Estado." A realidade revela que, pelo menos no Instituto de Segurança Social, os ‘boys’ dominam os cargos de poder.
MILITANTE DO CDS DIRIGE INSTITUTO DESDE AGOSTO
Mariana Ribeiro Ferreira, casada e com quatro filhos, filiou-se no CDS em 2003. Foi chefe de gabinete de Paulo Portas e candidata a deputada duas vezes. No último congresso foi eleita uma das vice-presidentes. Em Agosto de 2012 passou a dirigir o Instituto de Segurança Social e deixou os cargos no CDS. fonte

Da promessa à realidade do corte nas despesas
O Estado não se tem contido nos gastos e o corte nas suas gorduras não apareceu. Trabalhadores, pensionistas e empresas privadas são os castigados.
Quando se candidatou a primeiro-ministro, Passos Coelho prometeu cortar nas despesas do Estado para assim aliviar a vida às pessoas. Ao fim de um ano e meio, o que aconteceu foi exactamente o contrário.
A redução de salários e pensões, a par do aumento do IRS, empobreceu as famílias. O aumento dos custos de produção, como a energia, penalizou as empresas. O aumento do IVA provocou uma brutal diminuição do consumo, trouxe a recessão, o encerramento de empresas, e um desemprego galopante.
Entretanto, o Estado não se tem contido nos gastos. Continuam intocáveis os institutos públicos, as fundações inúteis ou as empresas públicas falidas. Bem assim como as grandes negociatas, as rendas das parceiras público-privadas ou até os juros agiotas pagos pela dívida pública.
Afinal, a austeridade prometida no Estado não apareceu. Pelo contrário, a receita deste Governo parece ser a de manter os privilégios do Estado à custa da austeridade que castiga os trabalhadores, os pensionistas e as empresas privadas. opiniao (Paulo Morais)
  1. BOYS E MAIS BOYS
  2. A lista dos famosos especialistas que ganham bem mas não divulgam habilitações.
  3. A infindável lista de boys
Para terminar, aqui ficam as sugestões de Paulo Morais, para um verdadeiro corte na despesa.




7 comentários :

  1. Isto mete nojo, é trabalhar para sustentar estes chulos. Mais de 4.000 boys que não fazem ponta de um corno e num mês de trabalho ganham mais que muitas pessoas ganham em 6 a 7 meses de trabalho. Isto é vergonhoso, para derrubar este governo e começar a meter medo a quem é corrupto só vai como na Ucrânia. Já chega de ps, psd e cds é limpar os boys que vão para os raios que partam. Mas corta-se nas reformas de quem já trabalhou. E quem está na vida activa, desconta e nem sabe daqui a 1 década se ainda há reforma. Quem descontou ter uma reforma não é um benesse mas sim um direito próprio. No caso de não se ter direito a reformas, por carga de agua andamos a descontar? Alguma coisa tem de mudar mesmo. Com estes políticos, com estas politicas só muda o cheiro que a merda é sempre. E continuamos a sustentar o que mais cedo ou mais tarde irá mesmo nos levar ao abismo. Salve-se quem puder neste País de pobres, mas com mordomias para os políticos não há País algum com o Portugal dos pobres.

    Fernando

    ResponderEliminar
  2. Temos que dar conhecimento aos nossos contacto para que se vote em consciencia e com informação. Os chamado arco do poder é esta seita que precisa de ser apaziguada mas que pouco ou nada contribui. Como queremos valorizar os funcionarios publicos se vêm aparecer uns paraquedistas que vão ganhar mais do dobro que eles que estão lá a dez ou quinze anos?

    ResponderEliminar
  3. O link da Base da Tatiana mudou...mas uma busca mostra a senhora contratada em Fevereiro de 2012 para prestação de serviços de redação de conteúdos pela quantia de 73.780 Euros! Qua grande tacho! Quantos administrativos podiam pagar para fazer melhor trabalho que esta senhora?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois... já é costume, tudo que seja links para sites do governo, possuem uma duração muito curta... para dificultar a denuncia e a divulgação.
      Obrigada pelo seu alerta, já agora ficar-lhe-ia ainda mais grata se me indicasse onde encontrou as fontes que afirma ter encontrado. Já pesquisei mas ainda não encontrei, apenas no Linkedin, que não é muito fidedigno.

      Eliminar
    2. Bom consegui fazer um print do site do governo, como prova, tem que ser assim, pois sempre que uso links eles apagam ou muda.

      Eliminar
  4. Esta é que é a realidade crua e nua. Enquanto todos os portugueses não abrirem os olhos para a corrupção neste País não vale a pena manifestações contra a troika, contra a gorda da merkel, ou derrubar os passos para meter o ps a governar. Todos os portugueses devem é ser exigentes, críticos com quem nos governa. Denunciar a corrupção naquele parlamento. Uma coisa é certa enquanto houver maçonaria haverá sempre corrupção. Porque grande parte dos políticos são pessoas sem carácter. São corruptos pessoas que não valem uma merda mesmo, estes ladroezecos de colarinho branco são uma cambada de parasitas. Enquanto não houver uma limpeza a sério de todos os boys não haverá impostos que cheguem, para pagar aos parasitas.
    E a Zita continua esta intensa luta, já denunciou tanta corrupção realmente não há País nenhum que resista a tanta corrupção junta.

    Estamos entregues à bicharada que nos roubam todos os dias. Este País com gente honesta e competente podíamos ter um nível de vida tipo os nórdicos. Mas quando temos ladrões a tomar conta de um País, eles são tantos ladrões que quem trabalha não consegue pagar esta ladroagem toda. Conheço pessoas honestas, mas sinceramente não vejo nenhum político honesto neste País. Mas se acabem com a impunidade e quem lesa o País se tivesse de responder e pagar pelos erros cometidos, havia pessoas que não se metiam na política. Mas há vezes a ocasião faz o ladrão, aqui neste País da treta o crime compensa para quem rouba milhões, ora quem rouba tostões é logo condenado tipo aquela senhora que foi apanhada a roubar no hipermercado por cerca de 15 € foi logo a julgamento. Mas que País é este. Até tenho vergonha do que se passa com alguma triste realidade. Mas é o País que temos temos de abater parasitas, corruptos e começar a ser exigente quem nos rouba, terá de responder perante o povo. O povo não serve só para votar. Porque os deputados também são funcionários públicos. E investigar as privatizações que são feitas, os montantes e as respectivas condições. Chega de andar a tapar o sol com a peneira. Os políticos tem de começar a ser pessoas honestas, porque deviam representar um Povo inteiro. E quando um povo começa a passar fome alguma coisa está mal. Portanto estas politicas de austeridade não nos leva a caminho algum. A porcaria da troika que meta os olhos, andamos a despedir os funcionários públicos para encaixar os merdas dos boys estes palhaços que lambem as botas a quem nos desgoverna.

    Portugueses digam Basta de fantochadas, de futebol de fado e de Fátima. Temos é de meter os políticos na linha, eles cagam e mijam para todos nós e ainda alguns otários os defendem e batem palminhas. Realmente somos um povo de bananas pacificos. Abrem os olhos batem não batemos e ralhar não dói, portanto vamos cantar vila morena que os parasitas ainda nos gozam. Olhem para os brasileiros e ucranianos começar a dar nas trombas a deputados, ministros, secretario de estado ou até mesmo o passitos e ou cavaco silva. Já chega de andamos a bater palmas, damos é na tromba a quem nos rouba diariamente.

    Fernando

    ResponderEliminar
  5. A mediocridade impera nos actuais políticos, cada vez mais oriundos das “jotas”, imberbes e sem qualquer currículo ou experiencia de vida. O sistema afasta o mérito e premeia a incompetência. Como se isto não bastasse, permite a criação de políticos “invertebrados”, sem ética e sentido de responsabilidade, capazes de se esgueirarem com facilidade nos caminhos estreitos da opacidade e da mentira. Vivem da política e não para a política.

    ResponderEliminar