09 novembro, 2013

Sem rendimentos, não há pagamentos. Desobediência e resistência.


Desempregado irá usar transportes públicos sem pagar e lança apelo.

Nota de imprensa
Ao meio-dia, nesta quarta feira, 13 de Novembro, Nelson Arraiolos irá deslocar-se a Chelas, uma das zonas do país com mais altas taxas de desemprego, para viajar na carreira 794 dos autocarros da Carris, carreira essa com uma alta taxa de não pagamento (59%). Apanhará o autocarro na saída da estação do Metro de Chelas, em frente ao ISEL (http://goo.gl/maps/dsh7T), de quem vem da Estação do Oriente em direcção ao Terreiro do Paço.
Fazendo como os moradores de Chelas que não têm meios para pagar bilhetes, Nelson irá também viajar sem pagar e apela à solidariedade de todos quantos se revêm nesta acção de resistência e que queiram acompanhá-lo.

Sem rendimentos, não há pagamentos.O Nelson, que está desempregado, carece de apoio adequado para a doença degenerativa de que padece. A a sua família foi alvo de penhoras ilegais por parte das Finanças, as quais visavam dívidas do próprio.

Agradece-se a todos as senhoras e senhores jornalistas, órgãos de comunicação e cidadãos em geral a divulgação e apoio a este acto de resistência involuntária.
Nelson Arraiolos -  926880152






3 comentários :

  1. Bom dia, Zita !
    Ora aqui está uma possível acção demolidora se todos os desempregados e todos os solidários se associarem a esta acção do Nelson Arraiolos.
    Informo que está em curso no grupo "www.desobediênciacivilpacífica" um projecto que visa justamente este desiderato.
    Grato amiga Zita, sempre atenta ao que se passa à nossa volta.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que esta atitude, pontualmente caritativa, progrida também noutras vertentes. Estou-me a fazer compreender ?

      Eliminar
    2. Obrigada José, tento...

      Eliminar