04 abril, 2012

Os estaleiros de Viana do Castelo, privatizações e o que eles nos ocultam.


Segundo Miguel Sousa Tavares a privatização dos estaleiros de Viana do Castelo, não parece coerente...
  • -O governo recebeu a pasta com o alerta para a urgência de medidas...
  • -Era um caso que envolvia mais de 630 postos de trabalho...
  • -Uma empresa num sector estratégico, onde Portugal já foi um dos lideres mundiais...
  • -Uma empresa que já custou muito dinheiro aos contribuintes
  • -Merecia certamente respeito e urgência por parte do governo, 
  • -Mas o governo apenas se limitou a deixa-la afundar. Ao fim de 10 meses no poleiro, com um caso urgente para resolver, deixou arrastar a situação até ao caos, para ter uma desculpa afirmando que não há outra solução para além da privatização.
Miguel Sousa Tavares realça ainda o estranho caso dos navios que foram encomendados pela Venezuela há 6 meses e que ainda nem começaram a ser construídos porque os estaleiros precisam de 3 milhões de euros para iniciar a obra. Obra esta que daria 128 milhões ao estado português e aos estaleiros...????
Não se compreende a atitude do governo de rejeição do lucro, que ao mesmo tempo permitiria salvar a empresa. Não disponibiliza 3 milhões mas disponibilizou mil milhões para lhe aceitarem o BPN?
No final de tudo isto prevêem-se mais prejuízos ainda, para além da perda da empresa, pois o estado vai ter que injectar dinheiro na empresa para acertar as contas com quem a vier a comprar e vão perder-se muitos milhões de euros e postos de trabalho.

Após tudo que se tem comentado aparentemente o governo teima em privatizar empresas que poderiam ser potenciais suportes financeiros do estado e das contas públicas. Os estaleiros de Viana do Castelo são uma ameaça para a concorrência de alguns países que ficariam felizes com a sua eliminação do mercado. Há países que aproveitam as privatizações incompetentes, para adquirir empresas e elimina-las do mercado. video

Os portugueses são constantemente confrontados entre ter que escolher ficar com uma empresa despesista, arruinada por incompetentes e endividada, ou vender a empresa, que bem gerida seria importante para as finanças do país... sustentável ou até rentável.
Quando é que se coloca uma terceira opção? Ficar com a empresa, mas gerida por competentes, com currículo e provas dadas de competência, logo lucrativa?? Para quando a gestão pública em defesa do interesse público? 

Na Argentina (video em baixo) assistiu-se ao caos provocado pelas privatizações. Os interesses privados sobrepuseram-se ao interesse público o que resultou em graves consequências para os cidadãos não só económicas mas estruturais.
O caso da empresa que comprou os caminhos de ferro da Argentina e deixou quase todos as linhas abandonadas, por não serem lucrativas o suficiente para os gananciosos. E as poucas linhas que ainda funcionam estão em estado de degradação elevado. Segundo os argentinos,  este foi o  maior golpe para as economias regionais. De 36 mil km de vias só 8 mil estão activas. Dos 95 mil postos de trabalho ficaram 15 mil...
As "Aerolineas Argentinas" (nossa TAP) foi outro exemplo... apesar de dar lucro, foi hipotecada à Ibéria que as quis comprar mas acabou por a colocar na sucata com os 37 aviões.
Na Argentina também privatizaram as águas e o resultado foi catastrófico, não cumpriram os contratos nem as obras e 800 mil pessoas ficaram sem água potável e1 milhão sem esgotos.

Não perca este video, resumo de "Memoria del saqueo" sobre o caos Argentino, após as privatizações, para perceber o que elas poderão ocultar.
O governo insiste em as  levar a cabo, algo muito suspeito, já que insistem em privatizar mesmo as que poderiam ser fonte de lucro. E mantém, a parasitar o erário público, as que não possuem utilidade pública, nem lucro!!?? Caso da RTP... 
Triste... muito triste e grave! 


Mais dados e curiosidades sobre os estaleiros
0 - Administradores dos estaleiros de Viana recebiam 650 euros por dia
O administrador espanhol, Francisco Gallardo, teve viagens a Espanha pagas pela empresa, num total de 12 600 euros. Os custos do administrador com a televisão por cabo também eram suportados pelos estaleiros. FONTE
1 - Há dois anos que, tirando operações de limpeza e manutenção, os trabalhadores limitam-se a cumprir horário, sem nada para fazer. 
2 - Tem dois asfalteiros para construir, mas não tem verba para iniciar, “Tem trabalho e trabalhadores e não produz”.
3 - A empresa está em falência técnica, com um capital próprio negativo de quase 100 milhões
4 - Segundo Veiga Anjos tem regalias exageradas; 
5 - Horário de trabalho de 37 horas apenas.
6 - Fundo de pensões “escandaloso”, atribuído até a quem saíra da empresa antes da reforma. 
7 - Refeições gratuitas, apesar de ser pago subsídio de refeição.
8 - Massa salarial corresponde ao pagamento de 22 e não de 14 salários-base, devido a complementos e subsídios acumulados.
9 - Mais de 150 trabalhadores têm atestado de invalidez permanente.
10 - O “negócio ruinoso” com a açoriana Atlânticoline. “é um caso de polícia e devia ser investigado”, diz António Barbosa (comissão de trabalhadores)
Antes da reprivatização, o Estado terá de injetar dinheiro e pôr a empresa a funcionar. Depois, limpar os prejuízos acumulados ao longos dos últimos 20 anos que conduziram os ENVC a uma situação de falência técnica, com um capital próprio negativo de quase €100 milhões."
(Baseado no artigo do Semanário Expresso, Abílio Ferreira.)

É assim que se gere para falir... muitos sindicatos apenas se preocupam distribuir regalias insustentáveis. Este é também o exemplo das lutas incensáveis dos sindicatos, reunir regalias e mais regalias exageradas, injustas e sem sentido, apenas para mostrarem serviço, mesmo que isso signifique arruinar as empresas e o estado português.
Mais exemplos de regalias sem sentido que em nada contribuem para o bem da empresa ou do país e obviamente, a longo prazo,  dos funcionários.

4 comentários :

  1. a nossa posição geográfica não é das melhores, comparada com os paises mais centrais, mas a nosso favor temos o mar, kms de costa que, se fossemos um país civilizado, estava mais que aproveitado, mas não. e quando um governo se quer descartar de uma empresa estratégica para o nosso pais, é porque definitivamente não percebe nadinha de economia nem de politicas estratégicas

    ResponderEliminar
  2. DIA A DIA, ESTOU A SER ROUBADO, POR UMA CAMADA DE VIGARISTAS, A SITUAÇÃO ESTA INSUPORTAVEL, A ESPERANÇA FOI-SE, PARA TODO O LADO QUE ME VIRE SÓ VEJO MISÉRIA, EM CONTRAPARTIDA, OS POLITICOS, FORA OU DENTRO DOS GOVERNOS,ACOMODAM-SE NOS SEUS JOGOS DE INTERESSES, O PRESIDENTE COMO JÁ ALGUEM DISSE CUIDA DO SEU FUTURO COM NEGOCIATAS (BPN) E REFORMAS MILIONÁRIAS. Assim prefiro morrer de arma na mão do que á fome. QUEM AS POSSUI ?

    ResponderEliminar
  3. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar