31 maio, 2014

Aprenda a reconhecer artistas, só pelo estilo (Anedota).


Aqui vai uma lição de como reconhecer artistas pelo seus quadros.
Ou seja reconhecer características comuns que identificam algo.
Não vou colocar nenhuma pintura famosa, já que essas
nós conhecemos das aulas de artes.

01) Se o plano de fundo do quadro for escuro e todos estão com cara
de tortura, é do Ticiano



02) Se todos tem rabo Grande é do Rubens
Peter Paul Rubens

03) Se todos os homens têm olhos de vaca e parecem donas-de-casa, é do Caravaggio
Amerighi da Caravaggio

05) Se todo mundo parece um mendigo iluminado por um poste, é Rembrandt
corrupção anedota artistas
06) Se no quadro tem cupidos ou ovelhas, 
ou se você considerar que cupidos ou ovelhas
poderiam estar no quadro, é Boucher
corrupção anedota deputados
07) Se todos forem bonitos, estiverem semi-nus e empilhados ou apertados, é Michelangelo
apodrecetuga corrupção

08) Se Tem Bailarinas, é  Degas
corrupção artista anedota
09) Se tudo é bicudo, tiver contrastes e os homens tiverem barba
e rosto magro, é  El Greco
características corrupção pintores
10) Se todo mundo parece o Vladimir Putin, o presidente da Rússia, é  Van Eyck
corrupção anedota


11) SE TODOS TIVEREM CARA DE LADRÃO FINGINDO SER 
MUITO SÉRIOS E NÃO ESTIVEREM A FAZER NADA DE ÚTIL, 
é  a Assembleia da República !!! ....

deputados preguiçosos corruptos



3 comentários :

  1. O Tribunal Constitucional chumbou, agora, o alargamento dos cortes salariais dos funcionários públicos a partir dos 675 euros, previstos no Orçamento do Estado, bem como a redução nos subsídios de doença e de desemprego e até, imagine-se, o corte nas pensões de sobrevivência de viuvez acima de 2 mil euros.

    Em que país pensarão estes senhores, funcionários públicos, que vivem? Na superavitária Finlândia? Ou numa estatista república do velho bloco de Leste?
    Tendo o TC posto de lado a retroactividade do chumbo e deixado a porta aberta a que o Governo e a maioria PSD/CDS apresentem ainda uma nova proposta, rectificada, de corte nos salários do funcionalismo público (só para vencimentos acima dos 1.000 ou 1.100 euros), isso significa que o rombo desta decisão do TC no OE poderá ficar pelos 600 milhões de euros (substancialmente abaixo dos 1.500 milhões de que se falava). O que, ainda assim, poderá levar a aumentar o IVA em 0,75% ou 1% para compensar esse rombo.

    Mas, para lá deste ‘chumbo mitigado’ e do facto de as decisões terem agora dividido mais o TC (com votações de 8-5), a verdade é que se mantém a filosofia predominante nos juízes do Palácio Ratton. Em 2012, consideraram inconstitucionais os cortes nos subsídios de funcionários públicos e pensionistas. Em 2013, impediram a lei da convergência das pensões públicas, que pouparia centenas de milhões de euros aos cofres do Estado.

    Agora, em 2014, volta a mesma lógica empedernida do TC: que o poder político reduza o défice do Estado e faça a consolidação orçamental pelo lado da receita, mesmo que isso implique mais um ‘enorme aumento de impostos’, porque o TC travará o essencial das medidas que visem reduzir substancialmente a incomportável despesa pública. Seja em cortes nos salários, nas reformas, nos subsídios ou até nas pensões de viuvez. Matérias em que os próprios juízes do TC se sentem directamente atingidos.

    O problema não é de qualquer violação da Constituição. O problema é a interpretação restritiva e corporativa que estes juízes fazem do ‘princípio da igualdade’ ou só deixarem o aumento de impostos como saída para se cumprir o ‘princípio da proporcionalidade’. Em que país pensarão estes senhores, funcionários públicos, que vivem? Na superavitária Finlândia? Ou numa estatista república do velho bloco de Leste? http://goo.gl/a7Ki5l

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estes funcionários públicos pensam (e estão convencidos pela realidade) que vivem numa cooperativa assistencialista às grandes instituições financeiras desta sociedade hiper-produtiva de lucros e dividendos sagrados.
      Portanto cedem, filantropicamente, uma parte do seu encargo para o estado (salário) em favor (tipo mecenato) da manutenção por mais umas décadas, dos direitos adquiridos no estado (por usocapião) pelas intocáveis instituições PPPs, Swaps, Isenções fiscais PIN, Rendas energéticas, Negociatas Ferrostaal e afins, etc, etc, etc.(Às respeitáveis instituições contidas nos etcs, que pertencem ao velho bloco de leste, ou ao bloco escandinavo (ou a qualquer off-shore) que não mereceram a honra de menção individual, as minhas desculpas pela indelicadeza.) "Hugo Mordaz"

      Eliminar
    2. genial
      só que fomos treinados pela Bilderberg a não termos uma assembleia da republica

      a nossa assembleia pode não ser a melhor mas é melhor que a União Europeia FMI, VATICANO E GOVERNO MUNDIAL na forja.

      Eliminar