20 novembro, 2013

Grego decide incendiar a sua casa e destruir o carro, para não dar aos parasitas da banca.


Em desespero um cidadão, preferiu "expropriar-se a ele próprio", já que ia ficar sem nada... pelo menos não deu esse prazer aos abutres da banca, que pairam atentos à miséria alheia, sempre prontos a chular quem não se pode defender, da crise que eles provocaram.
Um acto de coragem e desespero... Serão estas as únicas armas que nos restam para lutar contra os gigantes que nos roubam, nos escravizam e desenham as leis e a justiça, à medida deles?

Vejam no video a "prenda" que sobrou para a banca.



O incêndio em video, do que sobrou da casa... para a banca...
Se a moda pega, não irá sobrar muito para os bancos leiloarem ao desbarato, as casas que expropriam, e que tanto custaram, já a pagar a muitas famílias.
Há casos de desleixo e má gestão, mas também os há que não são. Todos sabemos que basta uma família ser vitima do desemprego que se alastra, para que todas as desgraças se apoderem, da família em causa. São pessoas que deveriam ser apoiadas e tratadas como seres humanos em dificuldades, no entanto são impiedosamente atiradas para a miséria cada vez mais profunda, expropriadas, humilhadas, sem defesa possível. O desespero toma conta da razão... e a injustiça acaba por gerar uma necessidade incontrolada de fazer justiça, pelas próprias mãos.
Quando os governos geram um povo que já nada tem a perder... tudo se pode esperar, menos a tranquilidade.
Todos sabemos que eram necessárias muitas das medidas de austeridade, mas nem todas.
Todos sabemos que a sobrecarga fiscal da classe média, é uma imposição exigida pela classe alta.
Todos sabemos que destruir a economia, não pode dar bons resultados, mas ninguém pode ser responsabilizado por deixar um país reduzido a cinzas. O governo anterior, porque esbanjou, este porque não sabe solucionar.
Todos sabemos que sem uma classe média forte e com poder de compra, não há economia saudável.
Todos sabemos que quem cria emprego é a classe média, saudável. 
Mas os governos cegos por ordens superiores insistem em destruir a galinha dos ovos de ouro e quem mais sofre, é a galinha dos ovos de ouro...
Pois quem fica com os ovos, (banca e amigos dos políticos) está cada vez mais rico... quem matou a galinha dos ovos de ouro, não terá que responder pelos crimes... portanto o único que perde, neste filme de terror, é sempre a chacinada galinha dos ovos de ouro.
Estamos a sofrer, os cidadãos de vários países sofrem nas mãos de incompetentes e criminosos, impunes.

Portugal: Tribunais declaram falência de 30 pessoas por dia... No primeiro trimestre deste ano contabilizaram-se 2753 insolvências particulares, o que significou uma subida de 140% face a 2011. fonte

Grécia: Um grego de 50 anos, da localidade de Naupacto, cujos bens estavam para ser expropriados, preferiu destruí-los do que dá-los ao banco. Diversas pessoas afirmaram que ele atravessava um fase económica muito má, tinha dividas aos bancos devido ao fracasso da loja que tinha, no rés do chão da casa.
Quando chegaram os bombeiros, encontraram-no sentado a observar as chamas e com um cigarro na boca. Algumas testemunhas afirmam que o homem, que foi entregue à justiça, disse aos bombeiros :"Esses filhos da mãe não vão levar nada meu."
A politica de austeridade do actual governo grego, impostas para poderem receber ajuda da troika, provocaram reacções de rejeição em grande parte da população e geraramuma onda de protestos e greves no país. Alguns encontram a solução para a sua dificil situação, em medidas drásticas como o suicídio. FONTE

 A TROIKA MATA!
"Há 20 mil sem-abrigo em Atenas e suicídio aumentou 40%: 
A taxa de suicídio na Grécia parece subir a um ritmo ainda maior do que aquele a que sua economia se retrai. Os dados oficiais mais recentes, de Janeiro a Maio de 2011, apontam para um aumento de 40% na taxa de suicídio em relação a 2010.
Mas o aumento pode ser ainda maior. Muitas pessoas tentam ocultar um suicídio na família, alegando outras razões para a morte. É uma forma de evitar o estigma social e de garantir um funeral da Igreja ortodogrega — que não os faz, se a causa da morte for suicídio.
“Os gregos estão cada vez mais a suicidar-se, porque a sociedade está num momento tal de agonia e de dor, que apresenta sintomas traumáticos”, analisa Aris Violatzis. Antes da crise, em cada quatro telefonemas recebidos pela linha de prevenção do suicídio, apenas um se relacionava com insuficiência financeira. Hoje, aponta o psicólogo, são três em quatro. Recebem entre 30 a 80 chamadas diariamente. " (Público)



10 comentários :

  1. O desespero pode levar as pessoas a praticar estes extremos.
    Não era melhor haver um novo acordo´de modo a ganharem todos...?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. seria o mais justo, mas eles da banca, não se preocupam muito com o mal dos outros

      Eliminar
  2. E, AQUI, FAÇO MAIS UM APELO: NÃO COMPREM NEM ARRENDEM PRODUTOS IMOBILIÁRIOS DOS BANCOS. NÃO COMPREM NEM ARRENDEM PRODUTOS PENHORADOS PELOS BANCOS. VAMOS TRAVAR ESTE NEGÓCIO IMORAL QUE OS BANCOS FAZEM ÀS FAMÍLIAS PORTUGUESAS. LEMBRE-SE SE UM IMÓVEL É DO BANCO É PORQUE ALGUMA FAMÍLIA FICOU SEM ELE.

    ResponderEliminar
  3. eu fazia igual... vão roubem a mãe deles pá! uma pessoa trabalha um vida inteira para depois vir um banco e um governo comandado por mafiosos tirarem-me o que é meu? então mas eu ando a trabalhar para quem? chulos? se não fico com o que é meu então mais ninguém fica isso é certinho...

    ResponderEliminar
  4. Concordo plenamente com a atitude deste corajoso GREGO.
    Os portugueses somos uns bem comportadinhos.
    A mim se me as Finanças ou os bncos me penhorarem algum dia alguma coisa não terei o minimo problema em fazer o mesmo que fez o grego.
    E coitado daquele que arrematase em hasta publica algum bem que me tivesse sido penhorado ( roubado) pelas finanças por não pagar o IMI. Teria muita pena dele....

    ResponderEliminar
  5. E assim, manteve a dívida ao banco, porque já nem a casa nem o carro lhe servirão para a liquidar.
    E só chamo a algo de MEU quando fui eu que o paguei NA TOTALIDADE.
    Há que pensar bem..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E desde quando um sem abrigo sem bens e sem dinheiro tem que se preocupar com dividas ao banco? Ninguém lhe pode fazer nada. Eu sou vitima de uma advogada finissima, que habitou mais de 2 anos na minha casa sem nunca pagar renda, e já lá vão 3 anos e ninguém pode fazer nada pq a espertalhona não tem nada em nome dela, e assim vive de casa em casa sem pagar renda. E eu continuo a receber aqui na casa onde ela habitou cartas de dividas dela na compra de carros de 38 mil euros que não paga, etc.... e ela continua feliz da vida cheia de dividas a enganar a justiça e as pessoas honestas. O mais engraçado é que o inquilino a quem aluguei a casa antes, fez o mesmo, não pagou, nem paga e recebe imensas cartas de tribunais e de todo o lado com ameaças de processos... mas eles já conhecem o truque, basta não ter nada em nome deles que ninguém lhes toca. Este era um bancário, reformado...

      Eliminar
  6. com a crise, ele perdeu tudo e ganhou alguns anos na prisão aonde vai ter cama, comida e roupa lavada.... e quando sair daqui a alguns anos a divida esta paga...hahahhahhahah. Não custa nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sabemos se vai para a prisão, se calhar nem isso.

      Eliminar
  7. pois eu faria igual.. ladrão nenhum iria me tomar . nada.

    ResponderEliminar