14 abril, 2012

Camarate finalmente trazido à luz pelo que fez a bomba.

Neste video assiste-se à confissão de mais um envolvido no atentado Camarate. José Esteves, o fabricante de bombas. 



Antes de ir ao Parlamento falar à porta fechada, José Esteves mandou a sua confissão para os jornalistas. José Esteves, o presumível autor da bomba de Camarate, fez chegar à Comunicação Social uma confissão que diz que lhe irá servir de base para o testemunho que vai prestar na Assembleia da República, perante os deputados da Xª Comissão Parlamentar de Inquérito à Tragédia de Camarate. E explicou: “Faço esta divulgação prévia não por desrespeito à AR, mas sim porque sei que vou ser ouvido à porta fechada, facto que vai contra a minha vontade expressa, pois aquilo que tenho a dizer deve ser do conhecimento público”.
José Esteves, cúmplice de Fernando Farinha Simões, no atentado de Camarate, conta as diversas formas utilizadas pela justiça portuguesa para o intimidar. Mas apercebendo-se das medidas extremas que pretendem tomar para o silenciar, decide confessar tudo.
Segundo ele, a sua vida corre cada vez mais perigo;
- Internaram-no à força num manicómio.
- Retiram-lhe o filho sob acusação de maus tratos.
- Tentaram envenena-lo.

Segue-se a confissão por escrito sobre Camarate. 
Denuncia nomes como;
Havia agentes da PJ envolvidos na operação.
Juiz Fernando Vaz Ventura, também acusado de envolvimento neste testemunho pois depois de ouvir o depoimento do atentado e das confissões, apenas garantiu impunidade ao confessor.
Durante a confissão tanto o juiz como os agentes da policia que assistiam , estavam em permanente contacto com o procurador da república, Cunha Rodrigues.
Tentaram obrigar José Esteves a matar os que teimavam em investigar o caso Camarate, e ele chegou a ameaçar uma filha de um investigador com uma arma.
Pediram ainda a Esteves para descredibilizar a família das vitimas, dizendo a Esteves para dizer na imprensa que a família das vitimas lhe tentou pagar para que ele dissesse que foi um atentado.
E por coincidência a RTP 2 ,  3 dias depois convida-o a ir dar uma entrevista, onde ele pode dizer o que lhe tinham mandado dizer. Foi convocado para mais entrevistas na SIC.
Na Focus acabou por confessar alguns dados proibidos e foi parar a prisão.
Uma História que parece surreal mas que se passa no nosso manso Portugal...  a confissão que a
imprensa se recusa a divulgar. 
A última comissão de inquérito do crime, de Camarate (2013), reconhece em video que houve atentado e que a justiça agiu mal.
Há ainda estranhos casos de Testemunhas assassinadas... dias antes de depor.
Ex companheira de Farinha Simões, confirma história.







5 comentários :

  1. Não! Somos é bananas...

    ResponderEliminar
  2. Excelente o vosso trabalho, não conhecia este blog, apenas dou um saltinho de vez em quando ao octopedia (muito bom). Obrigado pelo serviço prestado. Recomendo que, quando surgir um video de tal importância, façam o respectivo download (há algumas formas fáceis de o fazer, como devem saber), antes que alguém o apague. Eu cá irei fazer o mesmo.
    Continuação de bom trabalho, vocês, e os vossos colegas que investigam estes assuntos são os fundadores da Resistência que um dia nos vai libertar desta merdosa Nova Oredm.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um dia.... para mim esse "um dia " será tarde, tenho 74 anos, faltam-me muitas (peças)....um rim, o baço,1,5 m de intestino, parte do estômago, operado ao pericárdio.....por isso digo "um dia"....será tarde, mas desejo do coração que esse dia, sirva para compensar o vosso esforço, e engrandecer
      Portugal !
      UM abraço a todos vós !!

      Eliminar
    2. Obrigada pelas suas palavras, que a esperança nos alente.

      Eliminar