09 setembro, 2011

REBELDES LIBIOS AO SERVIÇO DA NATO?

Postado por Jornal Água Verde
REBELDES LIBIOS AO SERVIÇO DA NATO?
Moradores da Ajaylat: “Sabemos onde está Kadafi. Ele está em nossos corações!”
Sentados em um tapete sob a sombra de uma árvore, alguns líbios bebem o chá árabe e conversam distraidamente. Respondendo a pergunta de um jornalista norte-americano, um homem diz que sabe onde está Muamar Kadafi hoje - e onde ele sempre estará: "Ele está em nossos corações", dizem, quase em uníssono os líbios,

"Nesta área, apenas cerca de 5 por cento das pessoas são contra Kadafi", disse Khamis, um empresário de 45 anos de idade, que como muitas pessoas aqui preferiu não dar seu nome de família, para que pudesse falar mais livremente e não sofrer perseguição dos rebeldes. "Noventa e cinco por cento são pró-Kadafi. Mas no momento estamos em nossas casas, preocupados e com medo sobre o que está acontecendo. Nosso país está sendo bombardeado por uma força terrível."

Enquanto a mídia ocidental se preocupa em descobrir “onde está Kadafi”, a Otan continua bombardeando a cidade de Sirte, assassinando centenas de civis indefesos, diante do silêncio hipócrita e criminoso da ONU e dos governos envolvidos no atual genocídio na Líbia. Ver fotos genocidio no site  http://libyanfreepress.wordpress.com/photos/nato-crimes-pic-1/
Desmentindo as notícias publicadas na mídia ocidental, o líder Muamar Kadafi emitiu outra mensagem desafiadora para um canal de televisão síria, prometendo permanecer na Líbia para lutar até libertar o país da ocupação da Otan, chamando seus adversários de "mercenários, bandidos e traidores", e descartando relatos de que ele estava fugindo em direção a estados africanos vizinhos.

"Estamos prontos para começar a luta em Trípoli e em todo lugar, em todas as cidades, vilas e aldeias da Líbia", disse Kadafi na mensagem. "Todos esses vermes, ratos e mercenários, eles não são líbios, perguntem a qualquer um. Eles são colaboradores da Otan (Referindo-se aos rebeldes) para promover genocídio na Líbia e roubar as riquezas naturais do nosso povo". 

Sem comentários :

Enviar um comentário