21 maio, 2014

Costa portuguesa é destruída, não só pela força das ondas, mas pelo lobie da EDP e da extracção de areia.


Costa de Portugal emagrece para engordar os lobies e os ricos.



As alterações climáticas, os interesses e lobies, o desordenamento do território e a vulnerabilidade da costa portuguesa são variáveis de uma equação explosiva.
Todos os anos as águas do mar avançam em media quase 10 metros.
As tempestades do principio do ano foram mais um aviso para uma calamidade que ameaça dezenas de milhares de pessoas e habitações.

JÁ TODOS CONHECEM O FENÓMENO QUE ESTÁ A DEVORAR A COSTA PORTUGUESA, MAS POUCOS SABEM AS VERDADEIRAS CAUSAS DO FENÓMENO.
Uma delas é a construção desmedida e gananciosa de barragens, muitas delas apenas com a intenção de enriquecer lobies tipo a EDP, a banca, as construtoras e as empresas de extracção de areia. Pois como podem ver nos links em baixo, as novas 12 barragens que estão em vias de ser construídas, irão custar 16 mil milhões de euros ao estado, mas irão produzir basicamente, zero de energia, pois gastam mais que a que produzem.

No inverno, naturalmente a areia é arrancada das praias mas se o processo seguisse o percurso natural, essa areia seria reposta pelos rios que trazem muita areia para o mar.
No entanto as barragens impedem a areia de passar e os negócios de extracção de areia ajudam a agravar o desequilíbrio.
Antes das barragens entravam 1,8 milhões de metros cúbicos de areia no mar, agora entram apenas 250 mil metros cúbicos, agora imaginem quando se construírem as 12 barragens!!! que estes gananciosos querem construir para dar dinheiro aos amigos.
As praias ao terem menos areia, afundam, e as ondas chegam à costa com muito mais força, e rebentam mesmo na linha da costa, provocando aquilo que todos vimos no último inverno, e que se vai agravar.

Para agravar o desastre, e segundo o video, a genialidade é tanta que chegam ao cumulo de construir pontões, por incompetentes, para tentar deter o mar, mas que acabam por piorar a situação. O que beneficia as construtoras que ganham a construir pontões para travar o mar que elas destravaram, ganham para depois os demolir porque estão a destruir casas e ganham novamente a construir outra coisa qualquer... sabe deus o quê.
Inclusive já houve habitantes a exigir indemnizações ao estado pelos danos causados por esses pontões desenhados por incompetentes. E a situação é tão caricata que o estado não tinha nenhum estudo para fundamentar a construção do pontão ou a explicar como é que chegaram à conclusão que o pontão era benéfico. Teve que ser o cidadão a pedir um estudo que provou precisamente que o pontão ainda ajudava a destruir a praia... Mas como sempre, quem paga a incompetência da construtora, somos todos nós.
Neste mesmo video percebemos que mais uma mega obra, está para avançar com a intenção de travar o mar, mas segundo o especialista do video, vai ser mais uma obra desastre que tal como os pontões, apenas irá agravar a situação e provocar despesismo.
Mas o importante é dar dinheiro e obras aos amigos.

E, está assim gerado, um ciclo de despesismo sem fim à vista..
O extractores de areia retiram a areia que deveria encher as praias, forçando o estado a gastar milhões, a comprar areia para encher as praias??? Genial não é?
E a situação vai-se tornando cada vez mais dispendiosa e mais difícil de controlar. Como não há gente capaz de desenhar planos a longo prazo e eficazes, já existem aldeias a quem o estado teve que oferecer novas casas porque as dos habitantes estavam em perigo... e o despesismo continua...
Também os Pescadores e o turismo se ressentem, a economia local perdeu as praias, atracção turística que animava a economia e sustentava os pescadores. A praia transformou-se num monte de pedras e calhaus, irremediável.
  1. SÓCRATES DECIDE CONSTRUIR 12 BARRAGENS E ABRAÇA-SE AO REI DO BETÃO, JORGE COELHO... 
  2. A VERDADE SOBRE AS BARRAGENS....
  3. O PODER DO LOBIE EDP
  4. BARRAGENS SERVEM INTERESSES OBSCUROS... 
  5. MAIS CASOS DE BARRAGENS ..
  6. OS LOBIES QUE MANDAM EM PORTUGAL, NÃO ACEITAM PARAR ... 
(Este video é uma montagem e Resumo da reportagem "Alerta Vermelho exibida pela RTP a 9 de Março de 2014. José Manuel Levy com imagem de Sérgio Ramos e edição de Samuel Freire.)


3 comentários :

  1. A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão ou porem o Marinho Pinto como cabeça de lista, por exemplo. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote. Também é por vossa culpa que os extremistas estão a ganhar terreno, e pela mesma razão. É fácil pôr os fanáticos a votar. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas dos partidos, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem de acordo com o que acham ser a melhor solução, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.

    Quando opta por não votar pode estar a atingir o resultado contrário daquilo em que acredita.
    Esclareça-se e compreenda porque é importante votar em consciência contra os partidos corruptos.
    Faça uma escolha, opte por votar com quem mais se identifica, e quem menos o lesou, o poder é seu! Use-o para ajudar todos nós.
    http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#more

    ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2014/03/as-ppps-que-minam-portugal-um-crime.html#ixzz4T2UbenIQ

    ResponderEliminar
  2. "as novas 12 barragens que estão em vias de ser construídas, irão custar 16 mil milhões de euros ao estado, mas irão produzir basicamente, zero de energia, pois gastam mais que a que produzem."

    A falta de conhecimento do sistema eléctrico que revela este comentário é enorme!! A construção de mais barragens não acentuará o problema proporcionalmente pois a maioria das barragens serão construídas em rios já controlados, o impacto será negativo nesse aspecto mas menos acentuado do que se dá a entender.
    Mas as barragens servirão apenas para isto? Não haverá mais vantagens na construção de barragens tais como gestão dos caudais (cheias e secas) dos rios , reservas hidrográficas importantes (veja-se a seca que o país atravessa), capacidade de gestão das concentrações de contaminantes vindos de Espanha nos rios transfronteiriços, reserva de produção de energia nos períodos críticos de maior escasses, e armazenamento de energia de forma a absorver as variações de produção inerentes à fontes de energia renovável, etc.

    O problema aqui referido é grave e merece toda a reflexão, mas o impacto das barragens deve ser tido em conta no seu todo, não apenas os aspectos negativos quando convém. A argumentação deve ser mais bem fundamentada para não prejudicar a causa que é justa, nobre e urgente.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. AURÉLIO CORREIA.04 novembro, 2017 02:38

    Para acabar com a erosão da costa basta construir pontões com pedras muito grandes, mar adentro formando uma barreira natural que impede as ondas de correrem em paralelo com a costa, levando a areia na correnteza. Quando a maré vem de frente para a costa ela não retira a areia. pelo contrário acumula mais e mais areis na orla.

    ResponderEliminar