24 abril, 2012

O porquê de a Islândia não se juntar à União Europeia. As diferenças que afundam Portugal.


À semelhança de Portugal também a Islândia teve um caso ao estilo BPN.
Créditos ao desbarato para os amigos. Empréstimos sem garantias. Todos os envolvidos estavam ricos. O governo e o Banco de Portugal, "desatentos" não cumpriam o seu papel, permitindo que a situação atingisse o ponto de ruptura. Tal como em Portugal, era o regabofe.
Contudo ao contrário de Portugal estes senhores na Islandia, julgando-se intocáveis e crendo que o estado iria assumir todas as suas asneiras, depararam-se com um governo justo e integro e um povo resistente, que os obrigou a "pagar" pelo que fizeram.
As diferenças entre a postura do governo e povo Português e do Islandês, ditaram o destino do país.Assim percebemos que a profundidade da injustiça e corrupção, em Portugal, tem uma dimensão maior que a que julgávamos.
Pior ainda, percebemos que oferecer as dividas de um banco saqueado por políticos, a um povo inocente, não era a única opção mas sim a mais conveniente aos saqueadores.
Se quiser conhecer os 15 passos que salvaram a Islândia, siga o link.


Sem comentários :

Enviar um comentário