28 dezembro, 2011

Alguém com mérito reconhecido, se disponibiliza a ocupar este cargo por menos euros?

Ana Maria Fernandes EDP salário luxo
O que é que ela faria tão bem feitinho que merecia um ordenado destes? Esta senhora chama-se Ana Maria Fernandes e era a CEO (directora executiva) da EDP renováveis, auferia um salário milionário.
Com uma remuneração anual fixa de 384 mil euros para 2008, à qual acrescia uma contribuição para o plano de pensão e ainda um prémio anual e um prémio plurianual para períodos de três anos, cada um dos quais até uma verba máxima de 100% do salário base.
Ou seja, se todos os seus objectivos de desempenho forem cumpridos, Ana Maria Fernandes receberá mais de 1,1 milhão de euros no seu primeiro ano como presidente de EDP Renováveis.

NOTA: São quase 2.000 salários mínimos ou seja o trabalho de 143 anos pelo salário mínimo. Como é possível? Assim a EDP obriga os clientes a pagar os erros da sua gestão.

Denunciar é exercer a cidadania.
Novo desenrolar deste saque ao erário público.
Após a revolta que causou o seu salário vampiresco, a vergonha dos que gerem foi tanta ou tão pouca, que optaram por dar mais uns trocos à dita senhora... Ana Maria Fernandes, porque conseguiu obter lucro numa empresa sem concorrência e sanguessuga como a EDP??
"Presidente da EDP Renováveis ganhou 593 mil euros com prémio.
Ana Maria Fernandes recebeu um bónus anual de 209 mil euros em 2010 e mais que duplicou o vencimento face a 2009.
Este valor, divulgado no relatório do governo, representa um aumento de 140% em relação ao vencimento recebido em 2009, incluindo um prémio anual.Para além da remuneração variável, o vencimento fixo da gestora também subiu face ao ano passado.
A EDP Renováveis ( só a parte das renováveis) pagou no ano passado 1,158 milhões de euros ao seu conselho de administração e comissão de auditoria. Este total representa um crescimento de mais de 50% do que em 2009. Só a CEO ganhou prémio". ionline


E continua... Já em 2012, 566 mil euros por dois meses de trabalho
A administradora-executiva da EDP Renováveis (EDP-R) Ana Maria Fernandes, ganhou 566 mil euros, em 2012, por dois meses de trabalho à frente daquela empresa.
Com efeito, Ana Maria Fernandes demitiu-se da EDP Renováveis no dia 28 de fevereiro de 2012 para iniciar as suas funções como presidente da EDP Energias do Brasil, em substituição de Pita de Abreu.
No relatório sobre o governo das sociedades ontem enviado para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a EDP Renováveis discrimina o ganho da sua ex-administradora: em remunerações fixas, foram pagos, logo em 2012, 54 857 euros; no mês passado, mais 511 964 euros, referentes às remunerações variáveis a que Ana Maria Fernandes ainda tinha direito como administradora. fonte


O pobre Portugal bem que pode afundar que os ricos e responsáveis, jamais se preocuparão em evita-lo. Os seus tachos milionários, no estado, funcionam como uma arca de Noé que permitirá que a sua elite seja sempre salva de qualquer espécie de naufrágio.
Nunca sentirão na pele o sufoco de um naufrágio... é deles a certeza que mesmo afundando o país, manterão os seus níveis de vida luxuosos e regalados, não saberão o que é desemprego, salários curtos, ou fome. Não saberão o que é falta de serviços de Saúde, de escolas, de reformas, e outras regalias que pagamos há décadas e que estão a pouco e pouco, a ser-nos retiradas.
Para essa elite tudo estará garantido com serviços privados, que só eles poderão pagar.
Parabéns governos por terem destruído o estado social que pagamos há décadas. Parabéns portugueses que ainda votam nestes senhores.

1 comentário :

  1. Mais uma "vergonha" ou melhor Mais UM (A) a viver acima das nossas possibilidades!!!!

    ResponderEliminar