19 janeiro, 2013

O voto serviria de arma, se aprendêssemos a utiliza-la com coerencia


Não sabemos utilizar o voto.
Se um povo entrega os seus trunfos, à nulidade, como fizeram em 2011, onde os votos que não serviram para nada chegaram aos 47%, como queremos mudar? Se 47% dos eleitores não participam, para além de não fazerem valer o que querem, também não travam o que não querem. Inclusive ajudam os partidos do arco da governação a permanecer no poder há décadas e nada fazem para mudar este ciclo vicioso. Deixam que os adoradores de corruptos elejam os seus corruptos lideres, sem oferecerem qualquer resistência.

Sabemos que está errado este sistema em que vivemos, condenamos o estado a que os políticos levaram o país, criticamos a corrupção, choramos as perdas de dignidade e de emprego, gritamos por justiça, ambicionamos que isto mude... mas na realidade continuamos a fazer tudo para que continue, ou a nada fazer para que nunca mude.
Anos e anos a abster-nos ou a votar branco e nulo, permitindo aos corruptos que prossigam e levem Portugal cada vez mais perto do inferno, sem dar-mos luta, sem tentar quebrar o feitiço.
Mais teses sobre o tema
-Poder do voto
-Votar é uma arma, sabes utiliza-la?
-Votar é enriquecer parasitas?
-Insistir no erro, cegueira ou burrice?

12 comentários :

  1. Inevitavelmente, vivemos um simulacro de democracia.

    A falta de formação política específica nos níveis secundários e superior do ensino condena, hoje como já ontem o fez, mais uma geração a estar ao nível social dessa obscenidade designada por casa dos segredos.

    A formação política extra-escolar não existe porque, tendo a geração anterior sofrido da mesma limitação formativa, não criou estruturas de intervenção cívica onde as pessoas se empenhem em participar.

    Se atendermos a que apenas 300.000 pessoas leem jornais e - as mesmas 300.000 - têm acesso a tv por cabo, entenderemos que o poder as trate como uma minoria, dispersa, que nem chega para incomodar...

    Os votos que fazem a diferença, são os votos organizados, acima de 500.000. São estes que podem fazer oscilar o poder do PSD para o PS ou vice-versa.

    Necessitamos atingir este número e actuar organizadamente, para impor alguma lógica e moral aos ex-jotas que usurpam o poder, promovendo a corrupção e o nepotismo, face à incapacidade política do eleitor médio.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
      A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
      Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
      Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
      A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
      MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK
      http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

      Eliminar
  2. Tem toda a lógica que existam cadeiras de direito comercial em cursos de gestão.
    Tem toda a lógica que existam cadeiras de economia nos cursos de engenharia.
    Tem toda a lógica que existam cadeiras de química em medicina, ou de design em cursos de marketing.

    Porquê? Porque elas são fundamentais na formação para o objectivo em vista.

    Então a política, que é condicionante em todas as acções da nossa vida quotidiana e determinante para o nosso futuro comum, não é explicada, ainda que apenas como disciplina, em - praticamente - curso nenhum?

    Fará sentido que as pessoas sejam educadas como peças produtivas duma qualquer máquina social, desconhecendo as suas potencialidades de penetração económica, a lógica dos cenários internacionais ou as perspectivas para intervenção em desenvolvimentos sociais futuros?

    Faz sentido, claro, para os que hoje dominam o poder. Mas, todos o sabemos, eles não prestam!

    ResponderEliminar
  3. Falemos claro:

    - A eleição por listas, tem como grande inconveniente lá constarem os nomes dos fieis ao futuro lider, personalidades fracas que estarão sempre à babuja dos ditames do chefe(este, normalmente, um arrogante com pouca formação cívica).

    - As eleições uninominais, têm como negativo o facto de o eleito se arrogar da legitimidade individual do voto, e votar contrário ao seu grupo, impedindo a este ou facilitando a terceiros, a passagem no parlamento de diplomas fundamentais. (Um exemplo - inexacto mas próximo - desta situação, foi a do deputado do queijo limiano que votou contra o CDS, em cujas lista tinha sido eleito como independente, a favor do PS-Guterres.

    Não há sistemas perfeitos. Mas muito pode ser feito para melhorar este estado de coisas, designadamente a hipercorrupção que nos tem governado...


    ResponderEliminar
  4. Para ver a quem serve a democracia é ver quem a defende....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falará quem nunca em ditadura viveu e prisão ou tortura sofreu...

      Eliminar
    2. "Sem dúvida. E quanto a votos, pois os que agora estão no governo, seus pares, seus "boys", seus lacaios, apenas existem com o poder atribuído por 2,81 milhões de portugueses (??) que neles puseram a cruzinha.
      Por isso, o governo actual está no poder apenas com 29% dos portugueses que neles votaram e o anterior onde apenas 2,08 milhões deram a oportunidade à corja de então assumir o poder, são apenas minorias do povo português, donde a razão de serem poder advém daqui, embora a razão de lá continuarem é da restante grande maioria.

      Mas já Camões nos dava a lição:"Fracas elites tornam fraca a forte gente." De facto, até um burro é capaz de diferenciar um homem de um cavalo, mas a maioria dos portugueses não é capaz de diferenciar um homem de um animal!"

      ARTIGO COMPLETO: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/11/o-poder-do-voto-voto-em-branco-e-nulo.html#ixzz2NPUAkbAl

      Eliminar
    3. AFIRMAR QUE NÃO VOTA PORQUE A DEMOCRACIA ESTÁ DOENTE É O MESMO QUE UM DOENTE DIZER QUE SÓ VAI AO MÉDICO DEPOIS DE A DOENÇA SE CURAR::::
      A LUTA COM SANGUE E REVOLTA SÃO DESNECESSÁRIAS nas democracias modernas e com eleitores activos E CÍVICOS. O VOTO está nas nossas mãos, votemos contra a corrupção, o voto não serve apenas para votar a favor de politicas mas também para votar contra, mesmo que não possua um partido que queira escolher, votemos contra os que não quer que sejam escolhidos. Basta de nulos brancos e abstenção, usem o voto para salvar o país da corrupção. NÃO DESPERDICEM MAIS VOTOS, usem o voto para punir os piores nas urnas, basta de impunidade

      Eliminar
  5. Mas porque não dar o benefício da dúvida às pessoas que pertecem a um partido pequeno e alternativo? Se as pessoas que forem para o governo tiverem outro modo de pensar e agir, mais de acordo com as novas ideias e maneiras de pensar e agir, então esses novos governantes poderiam depois alterar as leis de modo a que as coisas se processassem de maneira diferente. Sendo uma falsa democracia ou não, é a que temos no nosso país e é com ela que podemos e devemos fazer alguma coisa. Há sempre pessoas que se querem manter no poder e no controlo e não querem alterar o sistema porque lhes dá jeito. Não acredito que não haja portugueses capazes de gerir este país tão pequeno. Se os mais de 4 milhões de eleitores que não vão votar votarem TODOS num partido alternativo, esse partido ganha. Depois de ganhar, então já pode alterar as leis de acordo com os novos valores e ideias que a maioria de nós já tem. Já foram ver os resultados das últimas eleições legislativas? Há lá um partido novo que se destacou dos demais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não vote nos criminosos que há décadas nos desgovernam, afundam e saqueiam, vote contra eles. Basta de abstenção, basta de inércia, levantem-se e dêem luta a estes corruptos, não os deixem ganhar pela ausência de adversários. Só assim mudaremos Portugal.

      Eliminar

    2. A LUTA COM SANGUE E REVOLTA SÃO DESNECESSÁRIAS nas democracias modernas e com eleitores activos E CÍVICOS. O VOTO está nas nossas mãos, votemos contra a corrupção, o voto não serve apenas para votar a favor de politicas mas também para votar contra, mesmo que não possua um partido que queira escolher, votemos contra os que não quer que sejam escolhidos. Basta de nulos brancos e abstenção, usem o voto para salvar o país da corrupção. NÃO DESPERDICEM MAIS VOTOS, usem o voto para punir os piores nas urnas, basta de impunidade

      Eliminar
  6. BASTAVA O POVO SABER COMO SE VOTA CONTRA OS PARTIDOS CORRUPTOS E PORTUGAL SERIA LIMPO DA CORRUPÇÃO. VOTEM EM PARTIDOS SEM ASSENTO PARLAMENTAR SÓ ISSO TEM VALOR E PUNE OS PARTIDOS CORRUPTOS. Nos paises menos corruptos do mundo a democracia funciona porque as pessoas sabem votar e usam o voto, 90% votam... aqui só temos eleitores ignorantes por isso quem não funciona são os eleitores e não a democracia.
    A abstenção afinal obtém um resultado contrário, ao que pretendem os abstencionistas
    Por isso, o que me chateia na vossa abstenção é a falta de colaboração num trabalho importante. Não é uma questão de direitos ou deveres cívicos em abstracto. O problema é concreto. Temos uma tarefa difícil, da qual depende o nosso futuro, e vocês ficam encostados sem fazer nada.
    Isto tem consequências graves para a democracia. Quando a maioria não quer saber das propostas dos partidos, está-se nas tintas para o desempenho dos candidatos e nem se importa se cumprem os programas ou não, o melhor que os partidos podem fazer para conquistar votos é dar espectáculo. Insultarem-se para aparecerem mais tempo na televisão mentirem para agradar. Vocês dizem que se abstêm porque a política é uma palhaçada mas a política é uma palhaçada porque vocês não votam. Vocês não exercem o vosso dever de votar contra quem faz mal ao país. O vosso de dever e direito de punir os que lesam o país nas urnas.
    A culpa é vossa porque não é preciso muita gente votar em palhaços para os palhaços ganharem. Basta que a maioria não vote.. Basta abanar o pano da cor certa e, se mais ninguém vota, eles ficam na maioria. Mas se vocês colaborassem e se dessem ao trabalho de avaliar as propostas, julgar e punir os partidos que há 40 anos destroem o teu país, se os responsabilizassem pelas promessas que fazem e votassem contra os que mentiram, deixava de haver palhaços, interesseiros e imbecis na política.
    MAIS ARTIGOS SOBRE CIDADANIA E EDUCAÇÃO CIVICA, NESTE LINK, APRENDA A VIVER EM DEMOCRACIA SE QUER QUE ELA FUNCIONE::.. INFORME-SE VEJA ESTE LINK
    http://apodrecetuga.blogspot.pt/2015/10/percebam-que-abstencao-afinal-obtem-um.html#.WM_ogfmLTIU

    ResponderEliminar