10 março, 2015

Nova escravatura: "Dêem-me o controlo do dinheiro de uma nação e pouco me importarei com quem faz as suas leis."

Não perca esta selecção de vídeos e denuncias sobre os planos obscuros da banca internacional. As verdadeiras intenções dos que criaram a urgência de pagar dividas soberanas e impuseram austeridade já estão à vista de todos.


AUSTERIDADE É DESCULPA PARA NOS ESCRAVIZAR E ROUBAR AS REFORMAS E IMPOSTOS, PARA ENRIQUECER A BANCA.
PENA OS NOSSOS COMENTADORES POLÍTICOS NÃO TEREM CORAGEM NEM INTERESSE EM DENUNCIAR ESTAS VERDADES,
PENA OS PORTUGUESES PERDEREM HORAS A OUVIR MARCELOS REBELOS DE SOUSA QUE NADA DE NOVO COMUNICAM, APENAS NOS TENTAM CONVENCER QUE TUDO O QUE SE PASSA É NORMAL E ACEITÁVEL. OU COMENTADORES DE FUTEBOL PARA NOS ALIENAR, ENQUANTO OS POLÍTICOS E A BANCA, NOS ESVAZIAM A CARTEIRA... e o cérebro ... O POVO DORME... ZZZZzzzzzz
Mayer Amschel Rothschild, no século XIX, denunciava mais do que os nossos Marcelos Rebelos de Sousa: "Dêem-me o controlo do dinheiro de uma nação e pouco me importarei com quem faz as suas leis."

Karen Hudes, Ex-jurista, demitida do Banco Mundial por ter revelado informações sobre a corrupção na instituição, explicou com detalhes os mecanismos bancários para dominar o nosso planeta.
O banco central dos bancos centrais
A cúpula desse sistema é o Banco de Pagamentos Internacionais: o banco central dos bancos centrais.
"Um organização internacional imensamente poderosa da qual a maioria nem sequer ouviu falar controla secretamente a emissão de dinheiro do mundo inteiro. É o chamado Banco de Pagamentos Internacionais [Bank for International Settlements]. Trata-se do banco central dos bancos centrais, localizado na Basileia, Suíça, mas que possui sucursais em Hong Kong e na Cidade do México.
É essencialmente um banco central do mundo não eleito, que tem completa imunidade em matéria de impostos e leis internacionais (...). Hoje, 58 bancos centrais a nível mundial pertencem ao Banco de Pagamentos Internacionais, e tem, em muito, mais poder na economia dos Estados Unidos (ou na economia de qualquer outro país) que qualquer político. A cada dois meses, os banqueiros centrais reúnem-se na Basileia para outra 'Cimeira de Economia Mundial'. Durante essas reuniões, são tomadas decisões que atingem todos os homens, mulheres e crianças do planeta, e nenhum de nós tem voz naquilo que se decide. O Banco de Pagamentos Internacionais é uma organização que foi fundada pela elite mundial, que opera em benefício da mesma, e cujo fim é ser uma das pedras angulares do vindouro sistema financeiro global unificado".
Segundo Hudes, a ferramenta principal de escravizar as nações e Governos inteiros é a dívida.
"Querem que sejamos todos escravos da dívida, querem ver todos os nossos Governos escravos da dívida, e querem que todos os nossos políticos sejam adictos das gigantes contribuições financeiras que eles canalizam nas suas campanhas. Como a elite também é dona de todos os principais meios de informação, esses meios nunca revelarão o segredo de que há algo fundamentalmente errado na maneira como funciona o nosso sistema", afirmou.

 Sheldon Emry – Escritor norte-americano:
"Quando se começa a estudar o nosso sistema monetário, apercebemo-nos rapidamente que estes políticos não são agentes do povo mas sim agentes dos banqueiros, para quem fazem planos para colocar as pessoas ainda mais endividadas."
"Os nossos dois principais partidos tornaram-se servos dos banqueiros, os vários departamentos do governo tornaram-se as suas agências de despesas, e o Serviço da Receita Federal (IRS) é a sua
agência de recolha de dinheiro."

Fernando Madrinha - Jornal Expresso de 1/9/2007:
[...] "Não obstante, os bancos continuarão a engordar escandalosamente porque, afinal, todo o país, pessoas e empresas, trabalham para eles. [...] os poderes do Estado cedem cada vez mais espaço a poderes ocultos ou, em qualquer caso, não sujeitos ao escrutínio eleitoral. E dizem-nos que o poder do dinheiro concentrado nas mãos de uns poucos é cada vez mais absoluto e opressor. A ponto de os próprios partidos políticos e os governos que deles emergem se tornarem suspeitos de agir, não em obediência ao interesse comum, mas a soldo de quem lhes paga as campanhas eleitorais." [...]

Paulo Morais, professor universitário - Correio da Manhã – 19/6/2012
[...] "Estas situações de favorecimento ao sector financeiro só são possíveis porque os banqueiros dominam a vida política em Portugal. É da banca privada que saem muitos dos destacados políticos, ministros e deputados. E é também nos bancos que se asilam muitos ex-políticos." [...]
[...] "Com estas artimanhas, os banqueiros dominam a vida política, garantem cumplicidade de governos, neutralizam a regulação. Têm o caminho livre para sugar os parcos recursos que restam. Já não são banqueiros, parecem gangsters, ou seja, banksters."

Carroll Quigley - professor na Universidade de Georgetown no seu livro de 1966 «Tragédia e Esperança» (Tragedy and Hope) escreveu:
[...] "Os poderes do capitalismo financeiro têm um plano de longo alcance, nada menos do que criar um sistema de controlo financeiro mundial em mãos privadas capazes de dominar os sistemas políticos de cada país e a economia mundial como um todo."
[...] "«Cada banco central... procura dominar o seu governo pela sua capacidade em controlar títulos do tesouro, manipular o câmbio externo, influenciar o nível de actividade económica no país, e influenciar políticos cooperantes por intermédio de recompensas económicas no mundo dos negócios.»"

GOMES FERREIRA EXPLICA QUEM MANDA EM PORTUGAL, A BANCA A GRANDE BENEFICIÁRIA DE TUDO QUE ESTÁ MAL EM PORTUGAL


Bill Still é um ex editor e redator de jornal. Escreveu para os jornais USA Today, The Saturday Evening Post, the Los Angeles Times Syndicate, OMNI magazine, etc. Escreveu 22 livros e realizou dois documentários.
Nacionalizem o dinheiro, não a banca, e acabam as crises e o poder da banca.
"Sãos os vícios fraudulentos do sistema monetário que, de forma intencional, provocam as crises. A liquidez da economia é gradualmente "sugada" pela Banca, o que leva empresas à falência, ao aumento do desemprego, à perda de propriedades (quer das empresas quer dos cidadãos através de penhoras e execuções), ao aumento de impostos e às privatizações... sendo este um mecanismo fraudulento e inconstitucional, com consequências dramáticas para a sociedade."




Explicação fácil de como se enriquecem os bancos ás custas da exploração dos cidadãos. Enriquecem sem produzir apenas explorando. A lei não coloca travão nesta usurpação sem medida.



GATUNOS, O GOVERNO É A VOZ DA BANCA...
1ª parte do video - CARVALHAS DIZ NESTE VIDEO, -NÃO OS PODEMOS CHAMAR GATUNOS PORQUE ISTO É UM RÁDIO PÚBLICA MAS ISTO É UM ROUBO. ESTAMOS A PAGAR AS CONTAS DA BANCA. PAULO MORAIS EXPLICA AINDA QUE O RESGATE NÃO FOI UM RESGATE, MAS UM RAPTO.
2ª parte - PAULO MORAIS EXPLICA COMO A BANCA COMANDA OS SACRIFÍCIOS DO POVO... AQUI UM ARTIGO SOBRE O TEMA ..



TRANSFERÊNCIA DAS PENSÕES DA  BANCA, PARA O ESTADO?
MAIS UMA VEZ O GOVERNO NÃO ACAUTELOU NEM PROTEGEU O INTERESSE PÚBLICO. MAIS UMA VEZ O GOVERNO NÃO DEFENDEU O ESTADO. MAIS UMA VEZ FAVORECEU O PRIVADO.
- OS CONTRIBUINTES VÃO FICAR A PAGAR AS REFORMAS MILIONÁRIAS QUE OS OUTROS OFERECERAM??? JARDIM TEM REFORMA DE 167 MIL EUROS MÊS DA BANCA, QUE AGORA FICOU PARA O ESTADO PAGAR?  
-  EMIDIO RANGEL, 27 MIL DE REFORMA ... 


NESTE VIDEO MIGUEL SOUSA TAVARES AFIRMA QUE OS BANQUEIROS EM VEZ DE ANDAREM SEMPRE A DAR CONSELHOS, DEVIAM ERA TER VERGONHA ATÉ DE SAIR À RUA...




Neste video fica bem claro para que servem as ajudas financeiras que chegam da UE a Portugal. A banca suga grande parte deste dinheiro porque são intermediários e os políticos e amigos funcionam como radares que se viram sempre para o que dá dinheiro da Europa. (BES)



Portugal não está a ser resgatado, mas sim explorado
PORQUE É QUE O GOVERNO SE ESFORÇA TANTO PARA NÃO HAVER PROBLEMAS COM A TROIKA... E LEVAR O RESGATE ATÉ AO FIM?
Paulo Morais explica neste video que não há país nenhum que aguente o peso dos juros que estamos a pagar. Estamos a ser roubados para pagar especuladores.
10% da despesa do orçamento vai para os juros.
Explica ainda que o governo está a tentar não ter problemas com a troika, apenas para salvar os bancos que fizeram negociatas com a divida.
- 12 mil milhões para a banca?  Portugal continua a saque e ninguém consegue, ou quer, deter tamanho abuso. Transferem-se milhões e milhões dos nossos impostos, para a mão dos gananciosos, que querem sempre mais e mais dinheiro, fácil e alheio... e já aos olhos de todos, continuam a esgotar o suor e os sacrifícios de um país e de um povo devastado por governos que pactuam, com a ganancia. Bancos pediram 56 mil milhões de euros a 1% de juros para emprestar ao estado a 6% e a 5%.


Neste video fique a perceber porque Portugal prossegue nestas operações suicidas de salvar bancos falidos e colocar o país a pagar os crimes e incompetências da banca.
AFINAL HÁ INTERESSES OBSCUROS EM SALVAR BANCOS
Todos os nossos sacrifícios e austeridade têm como único objectivo salvar os bancos, porque a Merkel e os países mais fortes, têm interesse em que os bancos não afectem os seus países. Mas nada como ver e ouvir o video e perceber que andamos a sofrer para salvar milionários corruptos e incompetentes.



11 comentários :

  1. nada disso... a culpa é dos funcionários públicos que trabalham 35 horas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Directa e indirectamente a salvação dos activos da Banca (e a nacionalização dos prejuízos) faz sair do Estado qualquer coisa como o equivalente a 28% do PIB, 47 mil milhões de euros (12 mil milhões de recapitalização e 35 mil de garantias).

      www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=Gb3EHgRcCkk

      Eliminar
  2. Quero dar os parabéns á autora deste blog pelo excelente serviço público que faz.

    Ao longo destes anos, tenho visto este País a ser saqueado ás descaradas e com uma normalidade impressionante e não consigo perceber o porquê do povo português não se manifestar.

    O que mais me custa é ver um povo que não luta pelos seus direitos, que não luta por melhores condições no País em que vive, se cada um lutasse pelos seus direitos, únidos teriamos uma força enorme.

    Ao ver os problemas de todos nós diariamente devido á situação do País, questiono-me, o que será que vai na cabeça deste povo para estarem tão tranquilo? Será medo?

    Porque é que o povo só se manifesta quando os sindicatos marcam as suas manifestações?

    Porque não se manifestam sem os sindicatos, sem associações manhosas?

    Será que este povo é assim tao inculto e manso que não perceba isso?

    Ponham os olhos no povo Islandês...acredito que a maioria do povo nem sabe o que se passou na Islandia devido á censura na comunicação social em Portugal.

    Devido á minha situação fisica, infelizmente estou numa cadeira de rodas, luto todos os dias para ter o minimo de condições para sobreviver, fui tambem uma das pessoas afectadas pelo despedimento mas nunca baixei os braços á vida, e era isso, que eu gostava de ver o meu povo fazer pela vida deles, assim como eu faço pela minha vida todos os dias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Ao ver os problemas de todos nós diariamente devido á situação do País, questiono-me, o que será que vai na cabeça deste povo para estarem tão tranquilo? Será medo?"

      É exactamente o medo que nos mantém em linha e calados. Medo de perder o emprego, medo de chegar ao fim do mês e não poder pagar despesas, medo de apanhar coimas, medo de ser ridicularizado quando tentamos explicar exactamente o que esta neste blog aos nossos familiares colegas, medo do terrorismo, medo.....

      Temos que dar algum credito as pessoas que nos mantém sob a escravidão onde nos encontramos hoje. Este controlo não aconteceu de um dia para o outro, mas levou centenas de anos. É através do dinheiro que estamos a ser controlados, o que este blog explica bem riscando somente a superfice. O controlo através do dinheiro e tão frágil que se nos tivéssemos a mínima ideia acabaríamos com o controlo amanha.

      Estamos a dar valor a papelinhos que chamamos dinheiro. Estes papeis são criados por empresas privadas E A ÚNICA COISA QUE DA VALOR AOS PAPEIS É O NOSSO INTERESSE EM USAR OS PAPEIS. O dinheiro não cria empregos, não podemos come-lo, não serve para construir casa nem pontes nem para limpar o cú serve. Se de um dia para o outro nós deixarmos de dar valor a estes papeis, ou seja utiliza-lo para troca de bens o controlo que foi construído sobre nos cai como uma casa de cartas.

      Portanto é de dar valor, por muito ódio e raiva que tenhamos, aos senhores do dinheiro porque nos mantém em linha com pedacinhos de papel.

      Eliminar
    2. Muito obrigado a todos pelo vosso contributo para o debate e pelos vossos testemunhos.
      Tal como diz a citação do titulo, as leis não nos protegem do poder dos ricos e do capital. Que adianta a lei ter abolido a escravatura se eles arranjaram outras formas para obter o mesmo resultado? Legalmente tornaram nações inteiras escravas da banca.

      Eliminar
  3. Também gostaria de dar os meus parabéns a autora do blog pela informação valiosa que transmite. Temos que começar a despertar os Portugueses nem que seja um de cada vez a realidade onde nos encontramos hoje. É exactamente do dinheiro que da origem a TODOS OS NOSSOS PROBLEMAS.

    A politica serve como distracção, somente um circo, para não vermos o elefante na sala.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também é verdade mas não esqueça que se os nossos politicos não fossem corruptos e vendidos ao sistema, poderíamos estar a salvo desta calamidade.
      Basta conhecer nesta lista de videos, como se vive em países sem governos vendidos. https://www.youtube.com/playlist?list=PLPAKyd_5x-2uOLP-PxrYstUmmuLwN9ODZ

      Eliminar
  4. Daqui a nada aparece um IV Reich, donde ele virá nao sei mas é bem possível que seja desta escumalha que esta postagem trata.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo o IV Reich chama-se União Europeia. Claro que tem outro nome para não dar nas vistas.

      Eliminar
  5. http://www.zerohedge.com/news/2015-03-14/inside-federal-reserve-money-nothing-full-movie

    ResponderEliminar
  6. Cara Zita,
    só um pequeno reparo neste seu excelente artigo:

    Mayer Amschel Rothschild não fez uma denúncia.
    Ele fez a afirmação porque era mesmo isso que ele queria dizer.
    A família Rothschild é dona de todo o planeta.
    Tudo aqui lhes pertence.
    Se pensam que o que eu estou a escrever é tanga, façam o vosso próprio TPC.

    São eles os donos disto tudo; todas as guerras, toda a miséria, todo o sofrimento que grassa neste planeta é da exclusiva responsabilidade dos Rothschild.
    A fortuna deles está avaliada em mais ou menos 500 triliões de Euros.

    Foram eles, os Rothschild que fundaram o estado de Israel.
    São eles que estão por detrás duma das maiores organizações corruptas deste planeta, a ONU (antiga Liga das Nações).
    O BIS (Bank of International Settlements), que é o Banco que controla todos os Bancos do planeta foi criação deles.
    São eles os donos do FED (Federal Reserve Bank).
    São eles os donos do BCE e se não acreditam, leiam o conteúdo do Artº 123 do infame Tratado de Lisboa.
    (Foi por isso que o ´camarida´ José Sócrates Pinto de Sousa prometeu referendar o Tratado de Lisboa, mas depois recebeu ordens para se calar bem caladinho.)
    São os Rothschild quem está por detrás da cortina.
    O agente deles em Portugal chama-se Francisco Pinto Balsemão.

    Se querem chegar ao topo da pirâmide, o nome Rothschild é incontornável.
    Toda a Humanidade é propriedade dos Rothschild.
    Nada, absolutamente nada nos pertence.

    E se pensam que o que escrevi é teoria da conspiração, façam por favor as vossas pesquisas.

    https://pt-br.facebook.com/artigo123/info?tab=page_info

    Bem-Hajam pelo vosso tempo e atenção.

    P.S.: Tal como é exposto neste artigo, parem de ouvir sereias. Parem de ouvir escumalha como Marcelo Rebelo de Sousa. Nada dizem e o que dizem é para manter a carneirada a dormir. Quando acordardes, vereis que nada tendes, nem a vossa DIGNIDADE. Que o digam os trabalhadores do Continente e afins.

    ResponderEliminar