19 setembro, 2013

O NOSSO RESIDENTE DA REPÚBLICA, INÚTIL E DESPESISTA




O presidente da República, que se comporta como um mero Residente da República... A caricatura de um personagem que foi eleito, por razões que a própria razão desconhece.

Por Paulo Morais
"Residente da República
Este regime constitucional está agonizante: a Assembleia da República, sede da democracia, abastardou-se, os governantes mentem todos os dias, o povo tem sede duma justiça que nunca chega.
O representante máximo do sistema, Cavaco Silva, já não exerce as suas funções presidenciais.
Ao Parlamento está atribuída a função constitucional de legislar. Mas os deputados entretêm-se apenas a fazer negócios.
Várias dezenas acumulam a função parlamentar com a de administrador, diretor ou consultor de grupos económicos que beneficiam de favores do estado. Os restantes pactuam com esta promiscuidade.
A Assembleia também não fiscaliza, como lhe competiria, a atividade governativa. Os deputados da maioria apoiam acriticamente as atitudes do governo, os da oposição são cadeias de transmissão das direções partidárias, os grupos parlamentares estão reduzidos à condição de claques.
Entretanto, a legislação de maior relevância económica é produzida nas grandes sociedades de advogados. Os seus associados apresentam-se nos tribunais a litigar com base em leis que eles próprios produziram, violando o princípio constitucional da separação de poderes.

O governo, esse, está sem rumo. As medidas mais relevantes deste executivo são contrárias ao que Passos Coelho havia prometido em campanha, rompem o compromisso assumido com o eleitorado.
Passos mentiu-nos e é, afinal, um mero seguidor das políticas de José Sócrates: reduz pensões e salários, fustiga cidadãos e empresas com impostos. Continua a beneficiar os bancos, aos quais garante elevada remuneração pela dívida pública e fundos para recapitalização; mantém os privilégios dos especuladores imobiliários, nomeadamente isenções fiscais, a nível de IMI e IMT. Garante taxas de rentabilidade obscenas nas parcerias público-privadas
Entretanto, o sistema judicial claudica. Sem independência e sem meios, revela-se incapaz de combater a corrupção que sequestrou o regime.
Só uma intervenção da Presidência da República poderia agora desencadear um processo de regeneração. Mas o residente de Belém, que jurou a Constituição e é o responsável pelo regular funcionamento das instituições, assiste, imóvel, ao estertor desta democracia moribunda. Paulo Morais

Mas Cavaco Silva garante que...
"EU SOU MUITO RIGOROSO EM RELAÇÃO AO CUMPRIMENTO DA LEI
NÃO QUERO QUE NINGUÉM FIQUE IMPUNE PELO QUE FIZEREM DE MAL A PORTUGAL"
Palavras de Cavaco Silva no video...
Palavras leva-as o vento... malvado vento que não te leva a ti.



7 comentários :

  1. Já para não dizer que Cavaco, ao respirar, está a aumentar a emissão de CO2.

    ResponderEliminar
  2. Será que ele faria comentários ou declarações publicas sobre quando esteve na PIDE ????

    ResponderEliminar
  3. Se o povo não sai à rua e se revolta esta corja continuará a fazer o mesmo até não sobrar um cêntimo nos bolsos dos portugueses.
    Se querem mudar alguma coisa temos de tomar uma atitude e essa será a tomada da AR e a expulsão dos politicos que por lá parasitam.
    São todos iguais e nenhum, qualquer que seja o quadrante politico abdicará das suas regalias em benefício do povo.
    Acordem e venham para a rua, não podemos ser apenas 100 mil nem 1 milhão, têm de ser 10 milhões a revoltar-se.

    ResponderEliminar
  4. A revolta tem de ser sonsa e pela calada, porque eles estão mortinhos para que haja revoltas e violência, é nessas ocasiões que invocam o recplher obrigatório, estados marciais e coisas do género. É preciso ser súbtil, não votar neles, estarem informados e perceberem duma vez por todas que estamos em guerra mundial, os estupores da NOMundial têm como objectivo o extermínio de grande parte da população através do desastre propositado da economia. Eles estão ansiosos por virarem uns contra os outros, para irem diminuindo calmamente a população e ainda aparecerem como os salvadores. As manifestações são importantes mas os palhaços que estão no governo são mediocres marionetas do mais baixo nível que há memória. O ideal era conseguirmos ajudar-nos uns aos outros por forma a diminuir a miséria e a fuga de pessoas para fora do País, é preciso ficar e lutar mas pela "calada" como a "resistence" francesa...desobedeçam civilmente ao que não for ético, não votem nesta valcatrua que nos venderam como pseudo democracia e acima de tudo percebam que o que vem nas notícias é geralmente lavagem ao cérebro. Não aceitem câmaras de filmar, chips e cartões de crédito e outras tretas mascaradas de coisas positivas. Se querem ir para a rua começem a gritar que queremos sair do Euro, da UE e da Nato. Queremos que os traidores sejam depressa presos e a trabalhos forçados. Justiça a favor do País. Contra a dívida odiosa sempre. Contra os psicóticos mundiais que querem destruir o nosso mundo para o poderem usufruir sózinhos sem os escravos que promoveram e agora já não precisam. Por favor acordem, preparem-se e não desistam deste cantinho fantástico que é Portugal, mesmo que tenha cá muito lixo tóxico é só uma questão de o limparmos. Por último lembrem-se de que os políticos que temos são só marionetes de interesses, são os interesses esses que têm de ser combatidos e os políticos devem também apanhar lição valente para não estarem tão interessados em servir essa máfia em vez de servir o país.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente , difícil é a carneirada entender este tipo de coisas.

      Eliminar
  5. Já alguém reparou que eles pouco a pouco estão-se apropriando de tudo o que é público, com festas, quiosques e outras tretas que o povo tanto gosta,sem perceber como está a ser manietado e enganado. A última que ouvi foi de mais um.quiosque dos amigos do executivo, desta vez na Praça do Município, a notícia nojenta e primária, referia que ficava li bem pois não tinha nenhum... Com tanto primarismo e tanta falta de bom senso é difícil defendermos Portugal. Estes nano (pequeníssimos) exemplos m ostram como esta gente está a conseguir usar e fechar o espaço público a possíveis manifestações e revoltas. A propósito reparem na música ou ruído constante nesses locais, nem conversar ou pensar é fácil, quanto mais descansar. Estamos a caminhar para uma enorme feira popular cheia de poluição visual e sonora. Preferiria que fizessem uma verdadeira na cidade e deixassem o resto da cidade em paz, sem requalificações e outros roubos encapotados. Já não há jardim sem barulho e quiosque, começa a ser um pesadelo e não um prazer ir a um jardim de Lisboa. Todo este esforço da CML está na linha da grande obediência e continuam alegremente com o povo estúpido a votar neles.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já para não falar a Promoção da musica PIMBA nos canais de tv todo o fim de semana.

      Eliminar